Scroll Top

Será que Você tem Alergia a Penicilina? Confira!

Será que Você tem Alergia por Penicilina? Confira!

Será que Você tem Alergia por Penicilina? Confira!

 

Será que Você tem Alergia por Penicilina?

 

Alergia a Penicilina é uma das alergias que as pessoas mais costumam dizer que têm.

Mas será que isso condiz com a realidade mesmo?

Vou dissecar um pouco essa história comum da alergia a penicilina.

Note que se você mencionar o assunto numa roda de amigos, com certeza terá alguém para dizer que conhece outra pessoa com esse problema.

Então, por ser algo popular, mas muitas vezes “diagnosticado” por pessoas leigas é de utilidade pública um pouco mais de conhecimento…

…Conhecimento sobre o que é penicilina, sobre a alergia do organismo como reação e como você pode identificar se o seu corpo se dá bem com esse medicamento.

Antes de tudo, que tal saber mais sobre o que é a penicilina?

COMPREENDENDO A PENICILINA

 

Estamos falando do primeiro antibiótico a ser produzido, comercializado e utilizado em níveis mundiais.

Sua fórmula foi descoberta no começo do século XX pelo médico chamado Alexander Fleming.

Hoje em dia já nos aproximamos do centenário dessa descoberta e mesmo assim a penicilina não se tornou obsoleta.

Porém, é um engano pensar que a mesma fórmula permanece até hoje.

Já não é mais comum encontrarmos a penicilina como antigamente, já que hoje em dia o antibiótico fez nascer os seus filhos que são muito utilizados no meio médico.

Sim, a penicilina é uma família.

E veja só quem faz parte dela:

  • Amoxicilina

  • Benzetacil (Penicilina Benzatina)

  • Oxacilina

  • Ampicilina

  • Cloxacilina

  • Dicloxacilina

  • Piperacilina

  • Ticarcilina

  • Penicilina G

  • Mezlocilina

  • Nafcilina

  • Carbenicilina

  • Penicilina V

É uma família bem vasta, não é?

E também é muito diversificada.

Ou seja, todos esses nomes citados acima são de antibióticos, baseados na penicilina, mas que servem para diferentes situações e problemas no organismo.

A diversidade é tanta que passa por infecções respiratórias à hospitalar, sífilis e infecções na garganta.

QUAIS SÃO AS REAÇÕES ÀS PENICILINAS E COMO SABER O QUE É ALERGIA OU NÃO

 

Há uma grande confusão sobre o que é alergia ou não é.

O mais comum de acontecer é alguma pessoa ter um efeito colateral decorrente do uso da penicilina, mas na verdade, isso não o faz alérgico.

Então, digamos que você tomou amoxicilina e começou a sentir o seu estômago queimar, a famosa azia.

Será que você é alérgico?

Não.

É importante saber o que é alergia ou não é.

O conceito aceito e consensual é que a alergia acontece quando o seu sistema imunológico reage alergicamente depois de ser exposto a penicilina.

Sim, parece que estamos falando algo bastante óbvio.

Mas acredite, não é bem assim.

O número de gente que confunde efeito colateral com alergia não é pequeno.

O que é bastante perigoso, pois elas podem se privar de tratamentos com antibióticos eficientes por conta dessa crença de ser alérgico.

Será que você tem Alergia a Penicilina? Vamos Conferir?
                       Será que você tem Alergia a Penicilina? Vamos Conferir?
EU TENHO ALERGIA POR PENICILINA?

 

Será?

Vamos conferir os sintomas de quem possui esse tipo de alergia.

Geralmente quem sofre com a hipersensibilidade à penicilina apresenta quadros de urticária, que deixa a sua pele com alguns relevos avermelhados e que causam bastante coceira.

O rash cutâneo também é um sinal, que é quase a mesma coisa que a urticária, mas sem aquele relevo e as coceiras.

São apenas manchas vermelhas sobre a pele.

O prurido, uma coceira bastante desagradável, mas que não apresenta manchas no corpo, é um dos sintomas que mais perturbam, pois a pessoa sente apenas a vontade de coçar e não consegue perceber onde é o foco da coceira.

A angioedema consegue ser pior.

É quando as mucosas do seu corpo, presentes nos lábios, olhos, boca e, especificamente, língua, incham e deixam o seu dia a dia bastante difícil.

ENTENDENDO A ALERGIA POR PENICILINA

 

Existem dois tipos de alergia, a hipersensível imediata e a hipersensível tardia.

Seguindo a lógica, a primeira desenvolve suas reações já na primeira hora após o contato, enquanto no segundo caso as reações se desenvolvem até mesmo após dias depois do contato.

Mas, existe uma boa notícia: pessoas que passam mais de 10 anos sem ingerir nenhum tipo de penicilina, provavelmente, “perderão” essa alergia.

Existe até estatística para isso, é claro.

Cerca de 80% das pessoas que deixaram de tomar penicilina, 10 anos depois, puderam utilizar o antibiótico sem riscos.

Então, se o seu problema de alergia foi na infância, confira com o seu médico e veja se ainda existe traço de hipersensibilidade ao antibiótico no seu corpo.

loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.