Scroll Top

Condiloma Acuminado – Agente Causador, Sintomas e Tratamento

Condiloma Acuminado - Agente Causador, Sintomas e Tratamento

Condiloma Acuminado – Agente Causador, Sintomas e Tratamento

 

 

O condiloma acuminado é um nome bonitinho para a doença sexual transmissível conhecida como HPV, derivada do papiloma vírus humano.

Também é conhecido como crista de galo, figueira ou cavalo de crista (as pessoas são realmente muito criativas).

Algumas pessoas também a chamam de verruga genital, e é a mais comum entre as infecções transmitidas através do sexo.

Pelo menos metade das pessoas sexualmente ativas ainda serão infectadas pelo vírus.

Tudo isso porque a consciência de usar preservativos em toda e qualquer relação sexual ainda não atingiu a maioria das pessoas.

 

 

Agente Causador do Condiloma Acuminado

 

Sabe-se de mais de uma centena de tipos diferentes de HPV.

A partir do momento que a doença vem de um vírus, e os vírus sofrem mutações constantes… Ela vai mudando conforme evolui e tem contato com pessoas diferentes, com anticorpos diferentes.

Alguns desses tipos são capazes até de provocar câncer… Principalmente no ânus e no colo do útero.

Não há necessidade de se desesperar se você for infectado.

…Já que são poucos os que chegam a causar o câncer.

Nem por isso a proteção passa a ser dispensável.

Proteja-se sempre.

Infelizmente, as mulheres são mais prováveis de ser infectadas do que os homens.

Com tudo, as alterações precoces no colo do útero podem ser detectadas nos exames ginecológicos de rotina.

É por isso que a comunidade médica insiste na importância da prevenção.

 

 

Verrugas Genitais – HPV

 

O vírus faz com que apareçam verrugas na área genital, principalmente nos tecidos úmidos, que são as mucosas.

Elas podem surgir em um tamanho bem pequeno, como carocinhos rosados e moles, ou aparentando uma couve-flor.

Existem casos em que as verrugas são tão pequeninas que não aparecem a olho nu.

Lembrando que alguns tipos de HPV podem evoluir para o câncer, e que o câncer pode provocar metástase e atingir outros órgãos.

Não brinque com o HPV, porque pode ser uma doença passageira, mas também pode ser sério.

Então, se notar algum dos sintomas seguintes, não hesite em procurar um médico imediatamente.

 

 

Sintomas do Condiloma Acuminado

 

O sintoma principal do Condiloma Acuminado é, claro, o aparecimento das verruguinhas.

Nos homens, os lugares mais comuns são a glande (cabeça do pênis), no saco escrotal e na região do ânus.

Nas mulheres, como a vagina é composta quase que inteiramente de tecidos úmidos, as verruguinhas podem aparecer em toda a sua extensão.

Também podem surgir na região do ânus e no colo do útero.

Como são mucosas, a boca e a garganta também podem sofrer lesões, mesmo sendo um tanto quanto incomum.

Pessoas de ambos os sexos podem apresentar a doença sem desenvolver as verruguinhas.

O HPV vai se manifestar de um a seis meses depois da infecção, e o tempo varia de acordo com a saúde imunológica da pessoa.

Outros sintomas são pequenos inchaços nos genitais, coceira ou desconforto, sangramento durante o sexo e várias verrugas amontoadas, apresentando aquele aspecto de couve-flor.

É possível que elas não sejam visíveis a olho nu, mas também podem se formar todas no mesmo lugar, num aglomerado.

 

 

Fatores de Risco do HPV

 

Sabemos que existem comportamentos que podem proporcionar uma infecção, e estes são considerados fatores de risco.

No que se refere ao Condiloma Acuminado ou HPV, começar a se relacionar sexualmente muito cedo, transar com pessoas desconhecidas sem proteção, adquirir uma outra infecção sexualmente transmissível e ter relações com múltiplos parceiros ou parceiras sem proteção, tudo isso é fator de risco.

É possível adquirir o HPV através de roupas íntimas, como biquínis e maiôs emprestados, além de usar banheiros públicos.

Apesar de ser uma possibilidade mais remota, não custa evitar emprestar e pegar emprestado roupas íntimas e ter contato com banheiros públicos.

 

 

Tratamento do HPV

 

Antes de mais nada, os médicos vão orientar aos pacientes, caso eles tenham um parceiro fixo, para que estes façam exames e sejam acompanhados também.

A transmissão é rápida e nem sempre o uso de preservativos vai evitar que ela ocorra.

Portanto, cada caso precisará ser avaliado com cuidado antes de encaminhar você ao melhor tratamento.

Uma alternativa de tratamento para o Condiloma Acuminado é a aplicação de ácido tricloroacético diretamente sobre as verruguinhas.

Essa técnica precisa ser feita e refeita durante vários meses e é comum queimar a pele.

Infelizmente, por se tratar de um vírus, as verrugas voltam a aparecer e o tratamento precisa ser feito novamente.

No caso de as verrugas não estarem incomodando, é possível que o tratamento seja dispensável.

No entanto, se os sintomas envolverem coceira, ardor e dor, e no caso de elas serem visíveis e estarem causando problemas emocionais e de autoestima, o médico pode prescrever medicamentos e até cirurgia.

Como já disse anteriormente, é possível que as lesões apareçam novamente.

Os medicamentos usados são cremes dermatológicos, alguns deles derivados de seivas de plantas, que serão administrados apenas no hospital, pelo médico.

O ácido tricloroacético e possivelmente algum medicamento para a dor, caso ela esteja muito forte.

Uma recomendação: não tente resolver o problema sozinho, com remédios sem receita e aqueles removedores de verruga.

Tais medicamentos não foram feitos para serem usados em regiões úmidas como a mucosa.

Em vez de ajudar, é possível que eles acabem atrapalhando.

A cirurgia só será uma opção se as verrugas forem grandes, se elas não responderem aos medicamentos e no caso de uma mulher grávida – o bebê não pode entrar em contato com as verrugas para não ser infectado.

Entre os tipos de cirurgia que existem, estão a crioterapia, o eletrocautério e tratamentos a laser.

 

 

Prevenção do HPV

 

Para prevenir o HPV, nada melhor do que usar o preservativo em qualquer relação que tiver, principalmente se o histórico sexual do parceiro ou parceira não for conhecido.

Ainda assim, não é 100% garantido que você não vá contrair a doença.

Atualmente, existe a vacina contra o HPV, que é mais eficaz em pessoas que ainda não são sexualmente ativas.

Por isso a vacina precisa ser administrada em meninas de 9 a 13 anos.

Além disso tudo, os exames ginecológicos de rotina também são eficazes na prevenção.

Você acha que poderia ser acrescentado mais alguma informação a esta postagem?

Dê sua opinião abaixo.

 

 

 

loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.