Scroll Top

Existe Cura Para Herpes – mitos, tratamento e transmissão

Existe Cura Para Herpes - mitos, tratamento e transmissão

Existe Cura Para Herpes – mitos, tratamento e transmissão

 

A herpes simples é uma infecção viral muito comum, tanto que aproximadamente 90% da população mundial convive com essa doença e a cura para herpes ainda é incógnita.

 

Detalhe: A maior parte desse percentual nem sequer sabe que está infectado ou não apresenta os sintomas mais aparentes…

…Consequentemente, dificulta na detecção e facilita na contaminação de mais pessoas.

 

A herpes simples é caracterizada pelo surgimento de feridas, erupção e bolhas na área das genitais ou dos lábios…

…Nos casos mais graves, poderá aparecer em outras áreas do seu corpo.

 

Principais mitos sobre a cura para Herpes que você precisa entender!

 

Quando tratamos de uma infecção extremamente contagiosa, como a herpes…

…É completamente normal que as pessoas comecem a criar e dar ouvidos há alguns de muitos mitos que rodeiam essa doença…

…Isso se deve ao medo do desconhecido, por falta de informação e até mesmo por receio de contrair a infecção.

 

  • O gelo acalma a irritação que surge com a lesão, mas não pense que a simples água congelada possui poder para fazer a lesão parar de crescer.
  • Quando a ferida seca, muitas pessoas acham que a transmissão da doença cessa, mas a verdade é que você ainda poderá transmitir.
  • Herpes só ataca as áreas genitais. É um mito, a herpes simples é conhecida por atacar tanto a área labial como a genital.
  • Estourar a ferida acaba com toda a irritabilidade e seca mais rápido. Isso não é verdade, a única coisa que acontece é que fazendo isso você terá o risco de adquirir uma infecção secundária e aumentar em 100% os seus problemas.
  • Existe risco de contrair a doença por meio de objetos tocados por pessoas com a infecção, mas é um risco bem pequeno em comparação a tocar a lesão do individuo doente.

 

 

Causas da Herpes labial

 

A herpes labial pode ser causada por dois vírus: o HSV-1, mais conhecido como tipo um e o HSV-2, mais conhecido por tipo 2 e cada um tem suas peculiaridades.

 

O HSV-1 é o mais simples e mais abrangente, ou seja, ele é o responsável pela grande maioria dos casos de herpes labial.

 

Já o HSV-2 nem tem como consequência principal a herpes labial, na verdade ele é causador da herpes genital…

…Mas, por causa do sexo oral desprotegido muita gente acaba contraindo a herpes causada por esse vírus.

 

“Mas, além da passagem sexual, quais são as outras formas de contrair a herpes labial?”

 

Você pode contrair a herpes por meio de lâminas, louças, toalhas, objetos íntimos (batons, por exemplo), alicates de unhas…

…Principalmente quando esses objetos são compartilhados e a outra pessoa tem predisposição à doença.

 

Existe Cura Para Herpes - mitos, tratamento e transmissão

Existe Cura Para Herpes – mitos, tratamento e transmissão

 

Separei alguns dados importantíssimos para você ficar ainda mais atento:

 

De acordo com Artur Timerman, médico infectologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, 90% da população brasileira tem herpes ou predisposição a ela…

…Ele afirma isso seguramente e diz que esse número não é tão aparente porquê vários casos são de herpes latente (falarei sobre isso mais abaixo).

 

Se você tem menos de 50 anos, cuidado.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que dois terços da população com menos de 50 anos tem herpes e isso aumenta as chances de quem ainda não tem, terminar por contrair.

 

Na América latina?

49% das mulheres até 49 anos e 39% dos homens até a mesma idade tem herpes.

 

 

Transmissão

 

É transmitida nos períodos em que a doença está ativa…

mas você também poderá contrair a doença se entrar em contato com a pele da pessoa que está infectada mesmo não possuindo nenhum dos sintomas.

As formas mais comuns de transmissão:

  • por beijo,
  • fluidos da genital,
  • saliva e até mesmo
  • roupa que foi recentemente utilizada pela pessoa com herpes simples.

O tempo entre o contágio e os primeiros sintomas é cerca de duas semanas

Estima-se que 90% das pessoas têm ou ainda vão ter contato com a herpes tipo um (labial) e 20% com a herpes tipo dois (genital).

 

 

Prevenção

 

A principal maneira de prevenir é evitar o contato com quem está sofrendo com a herpes labial, principalmente na região onde as bolhas estão.

 

Para diminuir os riscos com a contração indireta, lave bem todos os objetos que for usar.

 

Em relação ao sexo oral, de maneira nenhuma faça ou receba se você ou seu parceiro estiverem com herpes, mesmo com preservativos.

 

Para concluir é de extrema importância que você saiba que os sintomas da herpes podem ou não aparecer…

 

Quando os sintomas não aparecem é denominada latente.

 

Existe Cura Para Herpes - mitos, tratamento e transmissão

Existe Cura Para Herpes – mitos, tratamento e transmissão

 

Principais formas de tratamento para Herpes Labial.

 

As lesões orais ou genitais da herpes costumam desaparecer sozinhas com cerca de sete a dez dias…

…Mas a infecção poderá se agravar se não houver um tratamento adequado.

 

Então, sempre procure ajuda médica e o melhor, não procrastine a ida ao médico!

 

Por se tratar de uma infecção contagiosa e com sintomas em um lugar tão aparente quanto a área da boca…

…As pessoas que possuem a doença desejam uma forma de fazer sumir o mais rápido que puder com as lesões, não é mesmo?

 

Os tratamentos se resumem a medicamentos antivirais que acalmam o incômodo e seca as feridas, mas não curam a herpes…

Consequentemente, você vai conviver com essa infecção para o resto da sua vida e passando por tratamentos em tempos de surto.

 

Tenso?

 

Porém, existe algumas formas de tratamento naturais que prometem acabar de vez com a herpes e todos os sintomas que são verdadeiras torturas para o portador em períodos de surto.

 

Bem, como saber qual será a ideal para você? Talvez você deve estar se perguntando agora…

Olha, eu só conheço uma alternativa que mostrou resultados incríveis, com a sua eficiência comprovada e uma série de depoimentos positivos e reais de pessoas que conseguiram se ver livres da herpes depois de seguir o método à risca.

Caso você queira saber mais sobre essa alternativa, visite o site clicando AQUI! Afinal, você provavelmente já sabe qual é a melhor escolha em um momento como esse.

 

Causas da Herpes genital

 

Existe Cura Para Herpes - mitos, tratamento e transmissão

Existe Cura Para Herpes – mitos, tratamento e transmissão

 

A Herpes genital é passada pela contato íntimo, provocando coceira, feridas genitais e bolhas.

 

Mas assim como na herpes labial, pessoas que possuem a herpes genital podem ou não apresentar os vários sintomas da infecção.

 

Sendo fortemente recomendado que as pessoas que apresentam sinais de herpes simples procure um médico imediatamente, pois pode ser que a herpes se desenvolva a ponto de formar feridas ou simplesmente ficar escondido e não aparecer nenhum sintoma mais agressivo.

 

O que poderá ser muito perigoso, já que você correrá o risco de transmitir essa infecção para a pessoa com quem mantém relações sexuais.

 

Falando sobre transmissão, se você possui herpes genital e pratica o contato oral-genital, pode acontecer da pessoa com quem você se relaciona pegar herpes genital na boca e herpes labial na genital.

 

Isso é complicado e bastante delicado…

 

Os principais sintomas da herpes genitais são:

 

  • Pequenas bolhas esbranquiçadas, úlceras, manchas avermelhadas, coceira e ardência na área genital.
  • Formigamento e queimação podem ser os primeiros sinais da herpes genital.
  • Falta de apetite
  • Dores musculares, principalmente nos membros inferiores.

 

Principais formas de tratamento para a herpes genital.

 

Existe Cura Para Herpes - mitos, tratamento e transmissão

Existe Cura Para Herpes – mitos, tratamento e transmissão

 

Como eu disse anteriormente e repito, aos primeiros sinais de herpes do tipo um ou do tipo dois, procure ajuda médica!

O diagnóstico poderá ser feito pelo médico por meio de exames ou simplesmente por meio de uma observação clínica.

 

Porém, é óbvio que o médico que está te consultando poderá solicitar alguns exames para confirmar a suspeita, como, por exemplo:

 

  • Teste de anticorpo fluorescente direto das células extraídas de uma lesão.
  • Exames de sangue para anticorpos HSV, sorologia.
  • Cultura viral da lesão.

 

A principal forma de tratamento é por meio de medicamentos antivirais que reduzem a frequência e gravidade dos sintomas…

….Devendo sempre serem receitados pelo médico que estará cuidando do seu quadro.

 

O que você achou deste artigo?

 

Vale repensar alguns aspectos e começar a dar uma certa importância extra para com quem você se relaciona…

Como você está cuidando da sua saúde e como você deve se comportar diante de tanta informação.

 

Eu te aconselho fortemente a compartilhar este artigo com os amigos…

…Como forma de aviso, ajuda e contra todos os preconceitos que infelizmente rodeiam as pessoas que possuem a doença.

Bem, como você viu no artigo, essa infecção não é o fim do mundo…

…Qualquer pessoa está vulnerável e existe medicamentos e formas alternativas de te ajudar com esse momento mais complicado!

 

Tanto é que boa parte da população possui essa infecção, mas não sabe por não apresentar nenhum tipo de sintomas aparente.

 

Falando sobre os sintomas e somente para finalizar, lembre-se que se você tiver herpes simples, é bom ficar atento ao modo com que você se relaciona com as pessoas e que é importante estar sempre procurando ajuda médica para acompanhar a infecção.

 

Se proteger e proteger ao próximo também é responsabilidade sua.  🙂

 

loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. Lucas Alves disse:

    Eu tenho herpes, e só quem tem sabe o quanto é horrível conviver com isso, mas adorei as dicas!!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.