Scroll Top

Diabetes Gestacional

Diabetes gestacional

Diabetes gestacional

 

Um dos principais riscos que a mulher corre durante a gestação, devido ao ganho de peso, é o de desenvolver diabetes gestacional.

Dentre os malefícios da doença estão desde um aumento de tamanho do bebê, que pode causar complicações no parto, até mesmo o nascimento de um natimorto.

Veja alguns cuidados a se tomar.

A diabetes trata-se de um aumento de glicose no sangue do indivíduo e, na gravidez, pode ser desenvolvida devido aos hormônios que podem levar a insulina a perder sua função, além do grande aumento de peso que a mulher sofre.

Frequentemente o nível de glicose se normaliza após o parto, mas deve-se se atentar aos sintomas para não correr o risco de complicações.

 

Diabetes Gestacional

Sintomas da diabetes gestacional

 

Dentre os sintomas estão visão borrada, perda de apetite, infecções frequentes, fadiga e até perda de peso.

Assim que diagnosticada, há alguns cuidados para se minimizar os danos que a doença pode causar.

Dentre eles está o acompanhamento total de um médico, alimentar-se corretamente de 3 em 3 horas com alimentos saudáveis e em quantidades controladas.

Fazer exercícios regulares e adaptados para a gestação também pode ajudar a baixar os níveis de glicose no sangue.

A maioria das gestantes consegue controlar esse nível de modo a não causar sérios danos aos seus bebês e não ter problemas após o parto.

Para tal, também é importante estar sempre medindo o nível de glicose e, caso o médico receite, pode ser necessária a terapia insulínica.

Mesmo que o nível de glicose se normalize após o parto, é importante continuar tendo acompanhamento médico, pois algumas mulheres que tiveram diabetes gestacional desenvolvem diabetes 5 e até 10 anos após o parto.

Este risco é maior em mulheres acima do peso e obesas.

 

 

Prevenção da diabetes gestacional

 

Existem também medidas para possivelmente prevenir o desenvolvimento da diabetes gestacional.

Uma deles é, para mulheres com índice de massa corporal (IMC) alto, chegar ao peso ideal, já que a diabetes também pode estar relacionada ao aumento de peso.

Outra medida que toda gestante deve se atentar é ao pré-natal.

Toda grávida deve fazer o pré-natal e os exames de rotina para garantir a saúde tanto dela quanto do bebê.

Como a doença se desenvolve, normalmente, entre a 24ª e 28º semana de gravidez, é importante se atentar mais ainda aos exames e conhecer bem os sintomas e fatores de risco da doença.

Dentre os principais grupos de risco da doença estão mulheres que deram à luz um bebê com mais de quatro quilos ou com algum defeito de nascença, acima dos 25 anos, com histórico de diabetes na família, hipertensivas e com líquido amniótico em excesso.

Portanto, é muito importante conhecer todos os riscos da gestação e, principalmente, estar sempre sob acompanhamento médico.

Lembre-se também da importância do pré-natal para uma gravidez tranquila e fora de riscos.

Tomando todas as precauções e, caso ocorra, diagnosticando-se a tempo, a diabetes gestacional pode ser tratada a tempo de permitir à mamãe e ao bebê uma gestação e um parto tranquilos.

Alimentação adequada e exercícios físicos  ainda são as melhores alternativas para prevenir doenças e principalmente diabetes.

Caso a diabetes já faça parte da sua vida e seu desejo é livra-se deste inconveniente sem uso de medicamentos e insulina, sugiro que veja esse incrível programa.

Nem vou falar dos benefícios que ele trará na sua vida e o bem que fará na sua auto estima, porque você vai perceber por si só assim que começar a fazer uso das dicas do programa.

Para conhecer, Click Aqui!

 

 

 

loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.