Scroll Top

Gengivite – Prevenção, Sintomas e Tratamento

Gengivite - Prevenção, Sintomas e Tratamento

Gengivite – Prevenção, Sintomas e Tratamento

 

A gengivite é como o próprio nome já diz, a inflamação das gengivas.

Trata-se do estágio inicial de uma doença que pode causar danos sérios aos dentes e até mesmo a outras partes do corpo.

Vamos entender neste artigo tudo que é necessário saber para evitar a gengivite, e se não der para evitar, o que fazer para identificá-la e tratá-la.

Normalmente, as gengivas têm uma cor rosada e não sangram com facilidade.

 

 

Quando inflamadas, elas costumam ficar mais inchadas, vermelhas e, na hora da escovação, podem sangrar.

A forma mais rápida de conseguir uma bela gengivite é deixar a higiene bucal de lado, ou seja, não escovar os dentes e esquecer do fio dental.

Temos bactérias nas nossas bocas durante 100% do tempo, então não pense que escovar os dentes vai fazer você se livrar delas.

Porém, a escovação é uma forma de manter a boca mais limpa e menos sujeita a desenvolver doenças.

As bactérias se proliferam mesmo enquanto acabamos de fazer a higiene bucal, e mesmo quando não comemos nada, elas também estão agindo.

Inclusive, as horas mais importantes em que precisamos escovar os dentes são o momento antes de ir dormir e na hora de acordar.

Quando vamos dormir, passaremos uma boa quantidade de tempo sem falar, sem abrir a boca, sem comer e sem escovar os dentes.

É o período perfeito para os germes e as bactérias fazerem a festa.

Quando acordamos, ficamos todo esse tempo sem movimentar a boca, sem comer e sem fazer higiene, e por isso é necessário, logo ao acordar, dar uma bela escovada.

A causa direta da gengivite é a formação da placa bacteriana, que sai somente com a escovação e com o fio dental.

Quando a placa não é removida, começa a produzir toxinas ácidas que irritam a gengiva, e é isso que antecede a gengivite.

É a parte inicial do problema, em que o osso e o tecido conjuntivo responsável por segurar os dentes no lugar não foram atingidos. por causa disso, o tratamento é relativamente simples.

Porém, se a pessoa enrolar e ficar deixando para o dia seguinte, o problema pode avançar e acabar alcançando esses lugares e causando mais dor de cabeça.

Melhor tratar logo quando percebermos os sintomas.

 

Sintomas da Gengivite

Os sintomas mais comuns eu já citei ali em cima, mas não custa repetir: gengiva inchada, dolorida, sensível, sangrando facilmente e avermelhada.

Um outro sinal, não tão comum como esses primeiros, é a retração da gengiva, ou seja, ela deixa os dentes mais à mostra, você fica com um dentão.

É possível também que se formem bolsas entre os dentes e as gengivas, fazendo com que se acumulem restos de comida e placa, o que não é nada bom.

Em algumas pessoas, o mau hálito passa a ser frequente, e também podem sentir um gosto esquisito na boca, mesmo que o problema não esteja avançado.

Tudo isso é sinal de que está na hora de fazer uma visita ao dentista o quanto antes.

 

Prevenção da Gengivite

Como muitas doenças que existem, é possível prevenir a gengivite e fazemos isso com a pura e simples higiene bucal.

A limpeza que o dentista faz, a cada seis meses, também é muito importante.

Não subestime o poder que uma limpeza dentária no dentista tem; uma vez que a placa bacteriana se acumula, com o tempo ela endurece e fica parecendo uma pedrinha, que é o famigerado tártaro.

Só o dentista vai conseguir removê-lo.

Um pouquinho de placa aqui ou ali sempre acaba escapando aos olhos, e às vezes o fio acaba sendo ignorado na hora da higiene, é normal.

Por isso, pelo menos uma vez a cada seis meses, é bom visitar o dentista e fazer uma faxina geral.

Então, para prevenir a gengivite nada melhor do que escovar bem os dentes, passar o fio dental, fiscalizar o aparecimento do tártaro e ir ao dentista regularmente.

Outra dica legal é ficar de olho no que você come, para ter uma alimentação saudável e evitar quaisquer formas de tabaco, que faz muito mal aos dentes.

 

 

Periodontite

A gengivite é apenas o primeiro estágio do que chamamos de doença periodontal, ou então periodontite, simplesmente.

Se não for tratada, ela vai avançando, avançando, e a pessoa corre o risco de ter os dentes amolecidos ou até mesmo ter que arrancá-los.

Os estágios da doença são basicamente três; esse primeiro que é o da gengivite, que nós estamos falando bastante aqui no artigo, o segundo que é a periodontite e o terceiro, que se chama periodontite avançada.

A periodontite se traduz no estágio em que tanto os ossos quanto as fibras de sustentação que fazem com que os dentes fiquem em seus respectivos lugares dentro da boca sejam danificados de forma irreversível.

É um estágio bem perigoso de se alcançar, porque ao redor da gengiva forma-se uma bolsa que vai avançando para baixo dela, descolando o dente aos poucos.

Com muito cuidado, o tratamento dentário e a higiene cuidadosa em casa podem evitar danos mais graves.

Na periodontite avançada, as mesmas fibras e ossos já se encontram completamente destruídos, o que faz com que os dentes mudem de lugar ou se movam facilmente quando tocados ou forçados.

Isso pode diminuir seu poder de mordida e pior, se o tratamento não for rápido e eficaz, você pode perder os dentes. perigoso, não é?

 

Tratamento da Gengivite

É uma doença que pode acontecer com qualquer pessoa, em qualquer idade, mas é bem mais comum em adultos.

Nos primeiros estágios, é possível reverter a situação em casa mesmo, com uma higiene bucal diária mais minuciosa e cuidadosa.

Isso tudo porque a boa escovação e o uso do fio dental de forma correta podem evitar que a placa se desenvolva.

A limpeza profissional, feita pelo dentista, é o único jeito de remover o tártaro, e seu dentista deverá realizar uma raspagem acima e abaixo da linha da gengiva.

É um procedimento simples, e as gengivas podem sangrar durante o processo.

Porém, fique tranquilo; a dor não é significativa.

 

 

Se for um caso muito sério, é possível realizar um procedimento que vai aplainar a raiz, nas partes mais fundas. Isso vai fazer com que as irregularidades diminuam e o endurecimento da placa será reduzido.

Se o problema estiver muito avançado, no estágio três, aí só mesmo com o dentista para decidir qual será o melhor tratamento odontológico.

Por isso, cuide bem da sua saúde bucal!

 

 

loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.