Scroll Top

Glanuloma inguinal – Definição, diagnóstico e tratamento

glanuloma inguinal

Glanuloma inguinal – Definição, diagnóstico e tratamento

 

Glanuloma inguinal é uma doença sexualmente transmissível também conhecida como Donovanose.

Essa enfermidade crônica progressiva é causada pela bactéria KlebsiellaGranulomatis (também chamada de Donovanigranulomatis eClaymmatobacteriumgranulomatis).

Tem como principal característica o surgimento de lesões como grânulos ou caroços e úlceras que quase sempre se localizam na região genital ou próxima a ela.

O Glanuloma inguinal pode demorar um pouco para aparecer.

A bactéria permanece incubada por um período variável de três dias a seis meses após a contaminação.

 

Sintomas são claros;

Aparece como uma lesão arredondada, como um nódulo subcutâneo que se transforma em ulceração bastante avermelhada e delimitada.

O paciente pode apresentar uma lesão isolada ou múltiplas lesões como essa.

Vale lembrar que embora esta doença se manifeste, na maioria dos casos, nas mucosas das regiões genitais, perianais e inguinais….

Há casos de lesões em outras regiões do organismo como;

  • gengivas,
  • axilas,
  • parede abdominal,
  • articulações,
  • couro cabeludo
  • e órgãos internos como ( o baço, fígado e pulmões ).

 

 

Glanuloma Inguinal – Diagnóstico e tratamento

 

 

Glanuloma inguinal - Definição, diagnóstico e tratamento

 

 

Exames clínicos e laboratoriais como uma biópsia da lesão podem detectar a doença.

Deformidades na região genital, elefantíase e tumores são exemplos de sérias complicações que podem ocorrer pela falta de tratamento.

 

 

 

Tratamento.

 

O tratamento do Glanuloma inguinal é feito com antibióticos como a tetracilina, doxicicilina ou eritromicina base.

Em alguns casos o paciente pode ser submetido a procedimento cirúrgico para tratamento local.

A recidiva da doença pode ocorrer após o tratamento,

Logo, essa é uma forte razão para que o tratamento seja realizado até o final e com acompanhamento constante do médico.

Por ser uma doença sexualmente transmissível (DST), ela pode ser prevenido com o uso de camisinha nas relações sexuais.

A correta higienização da região após o coito também é importante na prevenção desse mal.

Você sabe de mais alguma informação que gostaria de ver acrescentado aqui?

Faça sua sugestão, deixe um comentário.

Compartilhe!

 

 

loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. william haddad disse:

    boa postagem..

  2. Rodrigo Pereira disse:

    que nojento

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.