Scroll Top

Hemocromatose – o que é, como reconhecer e como tratar

Hemocromatose – o que é, como reconhecer e como tratar

Hemocromatose – o que é, como reconhecer e como tratar

 

Hemocromatose é uma doença com dois tipos distintos, a hereditária e secundária…

…Que podem afetar o fígado quando existe muito ferro presente nos tecidos do corpo.

O ferro que ingerimos na alimentação é normalmente absorvido pelo fígado para evitar que haja este excesso de ferro nos tecidos do corpo.

Porém, muitas vezes este sistema de absorção dos excessos não funciona.

Consequentemente, o organismo em questão começa a acumular ferro, o que leva à hemocromatose.

Esta doença atinge, além do fígado, o coração, pâncreas e hipófise.

 

 

Os tipos de hemocromatose

Existem dois tipos distintos mais comuns da doença e eles possuem diferenças marcantes entre si.

As duas possibilidades de hemocromatose são:

  • Hemocromatose hereditária ou primária: este tipo da doença acontece por causa de uma alteração genética que tem chances de acontecer em 1 a cada 200 pessoas que possuírem origens caucasianas (de pele branca). Tem mais tendência a atingir homens de 30 a 50 anos.
  • Hemocromatose secundária: este segundo tipo acontece quando ocorre uma destruição crônica das hemácias do organismo, o que libera uma quantidade grande de hemoglobina no sangue. Este tipo de hemocromatose ainda pode ser desenvolvido ao longo da vida devido a situações específicas, tais quais: anemia, talassemia, dieta muito rica em ferro, hemodiálise prolongada e hepatites.

 

 

Diagnóstico e sintomas: como saber se eu tenho a doença

 

Identificar a hemocromatose com certeza absoluta só acontece por meio de exames de sangue.

Exames que mostrem quais são os níveis de ferro no organismo e no sangue.

Porém, nos casos da hemocromatose hereditária (o tipo 1), é necessária a realização de testes genéticos para ter a confirmação.

Mesmo que não exista nenhum sintoma específico que confirme a existência da hemocromatose no organismo, ainda assim é possível identificar sinais que podem fazer com que você deva ir ao médico verificar.

Se, ao ler este artigo, você identificar a sua situação de saúde atual com estes sinais observados nos testes genéticos, não hesite em buscar por ajuda médica.

Os sintomas da hemocromatose podem ser divididos em duas fases distintas, que são:

Sintomas precoces: indicam o estágio inicial da doença, no qual a cura é quase certa.

São eles:

  • Cansaço;
  • Fadiga;
  • Dores abdominais;
  • Mudança leve nas enzimas hepáticas (que só podem ser verificadas em um hemograma);

Sintomas tardios: estes sintomas da hemocromatose já indicam que ela está em um estágio mais avançado, não sendo mais possível a cura, apenas um controle dos sintomas. São:

 

 

 

Hemocromatose – o que é, como reconhecer e como tratar

 

 

Tratando a hemocromatose

Para tratar a hemocromatose é preciso retirar o excesso de sangue saturado de ferro do organismo, fazendo uma flebotomia – mais conhecida como sangria.

Semanalmente o paciente faz a retirada de 400 a 500cc de sangue, até que atinja níveis menos perigosos de ferro no organismo.

Após esse período, o paciente faz de 3 a 4 flebotomias por ano, para manutenção do tratamento.

O paciente deverá sempre levar uma dieta pobre em ferro, para que o organismo não volte a se descontrolar.

Em alguns casos é indicado o uso de medicamentos, contudo, são casos bastante específicos.

 

 

Prevenção e cura.

 

Não existem medidas preventivas para a doença, exceto para familiares de pacientes que têm a doença.

Nestes casos, faz-se um exame de detecção da doença para evitar que ela se desenvolva silenciosamente e venha a provocar problemas maiores no futuro.

Se identificada em estágio inicial, pode ser curada, dando totais condições ao paciente de levar uma vida completamente normal.

Caso seja diagnosticada em estágio avançado, sintomas como a diabetes e a cirrose hepática não são reversíveis, podendo apenas serem controlados.

 

 

“Tenho hemocromatose. Como me cuidar no dia a dia?”

 

Além de passar a seguir uma dieta especial que vise diminuir a quantidade de ferro que é ingerida e absorvida pelo organismo… Existem alguns cuidados e adaptações que você deve tomar no seu dia para viver uma vida melhor e mais saudável.

  • Não consumir álcool ou consumi-lo em quantidades irrisórias é uma delas.Especialmente se você já se encontra no estágio avançado da hemocromatose e têm a cirrose como sintoma.
  • Não ingerir comprimidos de ferro ou vitaminas que contenham o mineral, bem como
  • não usar panelas feitas de ferro para cozinhar são outras duas medidas importantes para pacientes que sofrem de hemocromatose.
  • Evite também consumir frutos do mar sem cozinhá-los, além de passar longe dos alimentos que possuem fortificações do ferro.

Conheça os desafios enfrentado pelo José Carlos lutando por sua sobrevivência até encontrar o diagnóstico correto.

Veja seu exemplo de superação aqui

 

loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

4 Comentários

  1. CARLOS ERNESTO DESTRI disse:

    TENHO HEMOCROMATOSE HEREDITÁRIA. MINHA FERRITINA PASSOU DE 3.000 UL. NO INÍCIO SÓ FAZIA SANGRIAS E PARALELAMENTE INICIEI PESQUISAS COM “OUTRAS MEDICINAS” E FIZ DESCOBERTAS MARAVILHOSAS. UMA DELAS É O COLCHÃO ELETROMAGNÉTICO COM ELETROIMÃS. O MESMO AJUDA AS CÉLULAS DO ORGANISMO A SE LIVRAREM DE OXIDANTES; AJUDA O CORAÇÃO; AJUDA NAS ARTRITE QUE EU TINHA E OUTRAS COISAS. OUTRA TÉCNICA É O USO DE REMÉDIOS FITOTERÁPICOS ( CONSULTE MÉDICOS FITOTERÁPICOS ) ME LIVRARAM DE TODOS OS PROBLEMAS DO FÍGADO EU JÁ ESTAVA QUASE COM CIRROSE) HAVIA FEITO BIÓPSIA DO FÍGADO. O QUE ME CUROU? FOI UMA MISTURA DE ERVAS EM FORMA DE COMPRIMIDOS ( SILIMARINA + BOLDO + ALCACHOFRA + ZINCO QUELADO ). OUTRA TÉCNICA É UMA BOA NUTRICIONISTA QUE DIRECIONOU TODOS OS MEUS
    ALIMENTOS PARA AQUELES QUE POSSUEM POUCO FERRO. EVITO COMER CARNE VERMELHA – FEIJÃO, ETC. RESULTADO: DE UMA SANGRIA DE 15 EM 15 DIAS REALIZO UMA SANGRIA POR ANO. E CONTINUAM AS MINHAS PESQUISAS. SOU ESTUDANTE DESDE 1959. braços CARLOS ERNESTO DESTRI

    • Olá Carlos. Obrigado por sua visita e seu depoimento.
      Continue apostando nos fitoterápicos, eles são solução para todos os males.
      Boa sorte com suas pesquisas.
      Renato

  2. sheila disse:

    BOA TARDE, TENHO HEPATITE C, E ACABEI DE PEGAR O RESULTADO DE EXAMES HEMOCROMATOSE, PESQUISA GENÉTICA DE C 282Y (HETEROZIGOTO), H 63D (HETEROZIGOTO ,S65C (HOMOZIGOTO SELVAGEM). RESULTADO:

    HOMOZIGOTO SELVAGEM-AUSÊNCIA DE MUTAÇÕES DE GENES PESQUISADOS
    *HETEROZIGOTO:PRESENÇA DE MUTAÇÃO NOS 2 CROMOSSOMOS .ESTÁ ASSOCIADO AO AUMENTO DISCRETO DE FERRO SÉRICO, FERRITINA E SATURAÇÃO TRANSFERRINA.
    *HOMOZIGOTO MUTADO :PRESENÇA DE MUTAÇÃO NOS 2 CROMOSSOMOS.ESTÁ ASSOCIADO AO AUMENTO DE FERRO SÉRICO, FERRITINA E SATURAÇÃO DE TRANSFERRINA.
    *INFORMAÇÕES:MUTAÇÕES EM OUTROS GENES OU OUTRAS SATURAÇÕES QUE CAUSAM HEMOCROMATOSE NÃO ESTÃO EXCLUÍDOS POR ESTE EXAME.
    RESSALTAMOS QUE A PRESENÇA DE UM GENÓTIPO DETERMINA UMA SUSCETIBILIDADE GENÉTICA E NÃO UM DIAGNÓSTICO CLÍNICO.

    ESTOU ASSUSTADA PQ LI SOBRE SANGRIA, ETC MEU RETORNO MÉDICO É DAQUI 40 DIAS. POR FAVOR VC PODE ME DAR UMA LUZ. ESTOU ASSUSTADA COM TUDO ISSO.DESDE JÁ MEU AGRADECIMENTO.

    • Saude Sublime disse:

      Oi Sheila.

      Você deve aguardar pela decisão de seu médico.

      Entretanto, ficar assustada pela expectativa de sangria só irá alterar seu humor sem razão nenhuma,
      já que sangria é um procedimento simples e indolor que, além de necessário em casos de hemocromatose,
      há casos em que é feito trimestralmente.
      Siga as orientações de seu médico e tudo acabará bem.
      Quanto a hepatite C, ela tem cura quando tratada, seu contágio é exclusivamente por via parenteral e embora caro,
      o SUS contempla com tratamento gratuito.
      (entenda melhor aqui! e Aqui!)

      Alguns estados demoram a fornecer a medicação, o que pode ser resolvido com ação judicial partindo do Ministério Publico.

      Fique tranquila.
      Abraço.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.