Scroll Top

Hepatite A – Definição, sintomas, tratamento e vacina

Hepatite A

Hepatite A

 

Hepatite A é uma infecção aguda nas células hepáticas, causando o inchaço do fígado e consequente degradação das células. A hepatite A é causada pelo vírus VHA, disseminado por meio de alimentos ou água contaminados com fezes.

Esta doença pode ainda ser transmitida pelo contato físico com uma pessoa infectada ou com objetos que uma pessoa doente tenha tocado e não tenham sido higienizados adequadamente.

 

 

Diagnóstico da Hepatite A

 

Para saber se uma pessoa está mesmo com hepatite A, o médico realiza um exame físico, onde apalpa a região do abdômen para verificar se o fígado está inchado.

Verificando o inchaço do fígado, é então solicitado um exame de sangue para confirmar a presença do vírus VHA.

 

 

Sintomas

 

Pode ser assintomática, ou seja, não apresentar sintoma algum, ou pode ser sintomática, apresentando as seguintes características:

  • Febre
  • Náuseas
  • Vômito
  • Falta de apetite
  • Dores musculares
  • Mal-estar
  • Fezes amarelo-esbranquiçadas
  • Urina cor de coca-cola
  • Icterícia.

 

A icterícia, ou pele e olhos amarelados, é o principal sintoma delator da hepatite A.

Ele pode aparecer sozinho, sem nenhum dos outros sinais, por isso, verificando que a cor da sua pele ou a parte branca dos seus olhos está meio amarela, procure imediatamente um médico.

Todos os outros sintomas se parecem muito com uma gripe comum, por isso muitas pessoas têm hepatite A sem saber, e acabam se curando também sem ter consciência sobre a doença.

Tratamento

 

Não existe um tratamento específico para este tipo de hepatite.

Na maioria dos casos o próprio organismo da pessoa consegue combater o vírus e eliminá-lo.

As únicas recomendações são repouso, redução do consumo de gordura e cessar o consumo de bebidas alcoólicas por pelo menos três meses após a constatação da eliminação do vírus do organismo.

A indicação de redução do consumo de gordura se deve ao fato de que o fígado é essencial na digestão de gorduras e, estando enferma, a pessoa pode vir a ter náuseas, enjoos e desconfortos abdominais.

 

 

Cura

 

Mais de 85% das pessoas que contraem a hepatite A têm sua saúde restabelecida em apenas três meses.

Os demais casos se curam em até seis meses.

Somente um caso de hepatite A a cada mil pessoas infectadas evolui para a hepatite fulminante, chegando a óbito.

 

 

Prevenção

 

A maior e melhor prevenção é a vacina, ela é comum em locais onde não há saneamento básico, ou seja, medidas de higiene básicas, como tratamento da água, canalização e tratamento de esgotos, limpeza pública e coleta de lixo.

Sendo assim, a principal medida de prevenção é responsabilidade do governo, em especial prefeituras de cada localidade.

Tendo saneamento básico, é preciso ainda lavar sempre as mãos após utilizar o banheiro e evitar o consumo de alimentos que tenham proveniência desconhecida.

Antes de cozinhar os alimentos, deve-se lavá-los bem, com água e sabão de preferência, a fim de eliminar qualquer tipo de agente nocivo à saúde.

 

 

Vacina

 

Existe vacina para a hepatite A, contudo, ela não faz parte do Programa Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde.

Sendo necessário enquadrar-se nas seguintes situações para receber a vacinação gratuitamente:

  • Hepatopatias crônicas de qualquer etiologia
  • Portadores crônicos do HCV e HBV
  • Coagulopatias
  • Crianças menores de 13 anos com HIV/Aids
  • Adultos com HIV/Aids que sejam portadores do HBV ou HCV
  • Doenças de depósito
  • Fibrose cística
  • Trissomias
  • Imunodepressão terapêutica ou por doença imunodepressora
  • Candidatos a transplante de órgão sólido, cadastrados em programas de transplantes
  • Transplantados de órgão sólido ou medula óssea
  • Doadores de órgão sólido ou de medula óssea, cadastrados em programas de transplantes
  • hemoglobinopatias.

Em caso de não se enquadrar em nenhum dos casos acima, é preciso buscar um laboratório que aplique a vacina e pagar por ela. Pode-se também, procurar numa cidade de poucos habitantes o Posto de Saúde local, lá você sempre vai encontrar vacinas. Com uma boa conversa poderá ser contemplado.

A vacina deve ser aplicada a partir de um ano de idade, pois antes disso a vacina é pouco eficaz. A vacina pode ser dada de duas formas:

  • Duas doses, com intervalo de seis meses entre cada uma;
  • Três doses, com intervalo de três meses entre cada uma.

Vídeo Hepatite A

loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.