Scroll Top

Leishmaniose – Sintomas,transmissão e tratamento

Leishmaniose

Leishmaniose

A leishmaniose é um tipo de doença dos animais que pode ser transmitida ao homem, considerando sua infecção pela picada de um mosquito transmissor, do tipo Lutzomia, que porta um parasita do gênero Leishmania no interior de suas células.

Considerando os tipos mais comuns de manifestação da doença, podemos dividir a enfermidade a em duas versões: Leishmaniose tegumentar ou cutânea e a Leishmaniose visceral ou calazar.

A primeira se caracteriza pelo aparecimento de feridas na pele, seguidas de feridas nas mucosas do nariz, da boca e da garganta. Já a visceral é uma doença sistêmica, responsável por acometer vários órgãos internos, como o fígado, o baço e a medula óssea.

Transmissão da doença

A leishmaniose não é transmitida diretamente entre pessoas, nem de um animal ao outro, assim como também não é transmitida diretamente dos animais para as pessoas. A única forma de contaminação é através da transmissão do parasita hospedeiro Leishmaniachagasi, levado por um mosquito infectado até uma possível vitima.

O mosquito transmissor, conhecido como mosquito palha, conhecido também por birigui, cangalha, entre outros, é o grande responsável por carregar o parasita e transporta-lo entre novos hospedeiros.

As mais prováveis fontes de infecção das leishmanioses vêm dos animais silvestres e insetos que abrigam o parasita, mas o hospedeiro também pode ser um cachorro doméstico, mesmo que o animal não possa transmitir a doença para seus donos.

Sintomas da leishmaniose

Os primeiros sintomas da doença são a febre intermitente, que pode durar semanas, além de fraqueza, perda de apetite, emagrecimento, anemia, palidez, aumento do baço e do fígado.

O comprometimento da medula óssea, seguido por problemas respiratórios, diarreia, sangramentos na boca e nos intestinos também são sintomas muito comuns, que surgem ao desenvolver da doença.

Na pele, pode apresenta feridas arredondadas que vão aumentando em tamanho e profundidade com a evolução da doença.

Considerando que o período de incubação é de dois a quatro meses, a doença pode demorar a evoluir, durando alguns meses ou ultrapassando um ano.

Diagnostico da Leishmaniose

A partir da síntese dos sintomas, a diagnóstico da Leishmaniose é feito por meio de exames clínicos e laboratoriais, cuidadosamente acompanhados por profissionais da área da saúde.

Os testes sorológicos e de punção da medula óssea são os mais conhecidos, responsáveis por detectar o parasita no corpo e analisar a resistência dos anticorpos.

A detecção precoce é prioritária para garantir a eficácia no tratamento da doença, pois sem o tratamento prévio, a mesma pode levar à morte ou deixar sequelas no organismo, afetando para sempre o corpo do paciente.

Tratamento da Leishmaniose

Não existem vacinas contra a Leishmaniose visceral, considerando que a mesma pode ser curada apenas em seres humanos e não em animais. Entre os homens, a aplicação de antimoniais pentavalentes, por via endovenosa, são uma garantia de tratamento, mesmo contando com efeitos colaterais adversos.

Além da droga, também pode ser aplicada a anfotericina B, com alto custo de medicamento. Um novo remédio, a miltefosina, administrada por via oral, também conta com certa eficiência no tratamento da moléstia.

O controle dos sintomas pode funcionar por até seis meses depois do fim do tratamento, garantindo a proteção dos pacientes e assegurando uma cura à doença.

loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. Minha sobrinha de 6anos finda tratamento da leishimania tegumentar no proximo dia 10 desse mes.E seguro deixar meu filho de 7anos passar o fim de semana com ela?

    • Saude Sublime disse:

      Oi Shirley.

      A transmissão ocorre pela picada de insetos vetores, os flebotomíneos, popularmente chamados de “mosquito palha”.
      O mosquito se contamina com o sangue de pessoas e animais doentes e transmite o parasita a pessoas e animais sadios.
      É necessário que exista o mosquito vetor para haver a contaminação.
      Espero que esta resposta satisfaça você.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.