Scroll Top

Lúpus: Causas Sintomas E Tratamento

Lúpus: Causas Sintomas E Tratamento

Lúpus: Causas Sintomas E Tratamento

 

Lúpus é uma doença autoimune rara e é mais frequente em mulheres do que em homens.

Ela é provocada devido a um desequilíbrio no sistema imunológico que é o que deveria defender o organismo das agressões externas que são causadas por bactérias, vírus ou outros agentes patológicos.

No lúpus, a defesa imunológica vira-se contra os tecidos do próprio organismo como:

  • articulações,
  • pele,
  • coração,
  • fígado,
  • rins,
  • pulmão e
  • cérebro.

Essas diversas formas de manifestação clínica acabam confundindo e com isso, retardando o diagnóstico.

Assim que um paciente é diagnosticado, o tratamento precisa ser cuidadoso e somente por médicos especialistas. Os pacientes que forem tratados corretamente terão condições de ter uma vida normal, mas as que não se tratam adequadamente, acabam tendo complicações sérias e até mesmo, incompatíveis com a vida.

Causas da lúpus

 

lúpus

 

O lúpus eritematoso sistêmico, ou LES, a longo prazo pode afetar a pele, os rins, as articulações, o cérebro e outros órgãos.

Como é uma doença autoimune, ou seja, o sistema imunológico do corpo está atacando os tecidos saudáveis devido a um engano, acaba se tornando uma inflamação crônica.

É muito mais comum em mulheres do que em homens e pode ocorrer em qualquer idade.

Porém, ocorre mais frequentemente em pessoas com idade entre 10 e 50 anos.

Existe uma estimativa maior da doença em afro-americanos e asiáticos do que em qualquer outra raça.

A doença pode ser causada também por algumas drogas.

 

 

Exames

 

Se você tiver 4 dos 11 sinais típicos do lúpus, você será diagnosticado com a doença.

Então, o médico vai realizar um exame físico e poderá escutar o seu tórax através do estetoscópio.

Assim, ele poderá escutar um som anormal, denominado atrito pericárdico ou de atrito pleural.

O médico poderá solicitar também, um exame do sistema nervoso.

Os exames incluem:

  • Hemograma completo
  • Biópsia renal
  • Exames de anticorpos, com teste de anticorpos antinucleares
  • Radiografia do tórax
  • Uranálise

Alguns Exames como:

  • Anticorpo microssômico antitiroide,
  • Anticorpo antitireoglobulina,
  • Taxa de sedimentação de eritrócitos (TSE),
  • Teste de Coombs direto,
  • Componentes do complemento (C3 e C4),
  • Crioglobulinas,
  • Exames de sangue para função hepática,
  • Fator reumatoide e
  • Exames de sangue para função renal.

Podem ser alterados com essa doença.

 

Sintomas

 

Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa, podendo aparecer e desaparecer.

Mas quase todas as pessoas apresentam edema e dor nas articulações e algumas acabam desenvolvendo artrite.

As regiões mais afetadas são mãos, dedos, punhos e joelhos. Além desses, outros sintomas são comuns também:

  • Febre sem outra causa
  • Dor no peito ao inspirar profundamente
  • Sensibilidade à luz do sol
  • Desconforto geral, ansiedade e mal-estar
  • Perda de cabelo
  • Fadiga
  • Feridas na boca
  • Rash cutâneo, ou seja, vermelhidão na face em forma de “borboleta” nas bochechas e a ponte do nariz afetando cerca da metade das pessoas com a doença. O rash piora com a luz do sol e também pode ser generalizado
  • Linfonodos aumentados

Dependendo da parte do corpo afetada:

  • Coração em ritmo cardíaco anormal (arritmia)
  • Cérebro e sistema nervoso: cefaleias, formigamento, dormência, alterações de personalidade, convulsões, problemas de visão
  • Pulmão: tosse com sangue e dificuldade para respirar
  • Trato digestivo: dor abdominal, náuseas e vômitos
  • Pele: coloração irregular da pele e dedos que mudam de cor com o frio (fenômeno de Raynaud)

Algumas pessoas apresentam apenas sintomas da pele, denominado lúpus discóide.

 

 

Tratamento

 

Não existe cura para o lúpus, porém, existe um tratamento para controlar os sintomas.

– Doença leve:

  • Pomadas com corticóides que são indicadas para rash cutâneo
  • Antiinflamatórios não esteróides (AINEs) para a pleurisia e a artrite
  • Uma droga antimalárica e corticóides com uma baixa dosagem para os sintomas da pele e de artrite

– Doença grave:

  • Alta dosagem de corticóides ou medicamentos para diminuir a resposta do sistema imunológico do corpo
  • Quando não houver melhora com corticóides ou quando os sintomas piorarem depois da interrupção do uso: drogas citotóxicas (drogas que bloqueiam o crescimento celular). Esses medicamentos possuem efeitos colaterais graves. Você precisará ser monitorado rigorosamente pelo seu médico.

Foi útil para você este conteúdo? Tem uma sugestão de como melhorar? Comente abaixo….

 

 

loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.