Scroll Top

Ninfomaníaca – Definição, sintomas e tratamento

Ninfomaníaca - Definição, sintomas e tratamento

Ninfomaníaca – Definição, sintomas e tratamento

 

Ninfomaníaca ou o transtorno sexual compulsivo é a disfunção onde a mulher sente uma vontade incontrolável de manter relações sexuais.

Tal transtorno é conhecido popularmente como ninfomania, mas na verdade ninfomaníaca se refere apenas ao comportamento sexual compulsivo de mulheres, quando ocorre no homem, a nomenclatura correta é satiríase.

Na literatura psiquiátrica, há diversas nomenclaturas que se referem ao mesmo tipo de comportamento, como: transtorno do desejo sexual hiperativo, compulsão sexual, hipersexualidade ou apetite sexual hiperativo.

Apesar dos diferentes nomes para o fenômeno da ninfomania se referirem sempre ao desejo sexual, o que determina esse transtorno não é apenas um excesso de desejo sexual, mas sim a falta de controle sobre o desejo sexual excessivo.

 

 

Caracterização e diagnóstico da ninfomaníaca

 

Para que um conjunto de comportamentos possa ser enquadrado como um transtorno sexual compulsivo ou uma disfunção, muitas pesquisas são feitas buscando categorizar as razões e os padrões que determinam aquele comportamento.

No caso da ninfomaníaca, os especialistas não chegaram a um consenso sobre o tipo de transtorno e a classificação correta  que caberia a ele.

Muitos entendem que o comportamento sexual excessivo característico da ninfomaníaca seria um tipo de adicção, um vício como em drogas, bebidas ou jogo.

Outros acreditam que essa falta de controle sobre o desejo sexual caracteriza um transtorno obsessivo-compulsivo com caráter sexual, ou ainda se encaixaria como parte de outros transtornos de personalidade, como borderline ou histrionismo.

Para que se chegue a um consenso, que irá facilitar o diagnóstico da ninfomaníaca,muitas pesquisas estão sendo feitas em instituições internacionais e nacionais como a Unifesp.

E o que já se sabe até o momento é que:

  •  A pessoa tem fantasias sexuais de forma recorrente e intensa;
  • As fantasias sexuais ou impulsos sexuais ocorrem com tal frequência e sem controle que atrapalham a concentração em outras atividades, como trabalho e estudos;
  • Há sofrimento causado nas relações interpessoais;
  • Não há evidencias de outros transtornos como uso de substâncias ou episódios de maniaca.

 

Além disso, considera-se que o comportamento da ninfomaníaca com transtorno sexual compulsivo pode ser apresentado com os seguintes aspectos:

 

  • masturbação excessiva,
  • relação sexual com um ou diversos parceiros,
  • compulsão por diversos relacionamentos afetivos,
  • uso abusivo de objetos ou brinquedos sexuais,
  • uso abusivo de pornografia e sites eróticos e de relacionamentos direcionados para fins sexuais e ainda:
  • canais de sexo via telefone.

 

Tais comportamentos ocorrem muitas vezes mesmo  na presença de dor física e ocasionam dificuldades no relacionamento conjugal e familiar.

Ainda observa-se que gera dificuldades nos relacionamentos com amigos e no trabalho.

Podemos concluir então que a compulsão sexual da ninfomaníaca pode se referir apenas a presença de um desejo sexual incontrolável que atrapalha a vida pessoal ou ainda pode se referir também a busca excessiva de relações sexuais (com o mesmo parceiro, com diversos, sozinho ou se utilizando de outros meios para tal) impulsionadas por essa falta de controle do desejo excessivo.

Portanto, considera-se que o comportamento da ninfomaníaca sejam observados por mais de seis meses, podem também, assim como as outras disfunções sexuais, ocorrer após a experiência de uma vivencia traumática ou juntamente com outros transtornos como ansiedade, paranoia ou depressão.

Há também tipos específicos de lesões cerebrais que podem estar relacionadas ao comportamento sexual compulsivo.

É comum ainda observar que há relatos de mulheres com anorgasmia e ninfomania, ou seja, a mulher mesmo não tendo orgasmos procura compulsivamente por sexo ou sobre o sexo com o pensamento compulsivo.

Isto ressalta que se trata principalmente de um distúrbio em relação ao controle do desejo e do comportamento sexual e não da presença excessiva de desejo sexual, mesmo que a pessoa não sinta prazer ou sinta dor com o ato sexual, ela ainda não consegue controlar o comportamento.

A mulher que sofre do transtorno sexual compulsivo pode estar colocando em risco a sua saúde sexual, o comportamento impulsivo e descontrolado pode levar a pessoa a ter relações sem preservativos ou ainda a lesionar a região genital com a masturbação excessiva e sem lubrificação adequada.

Vale ainda considerar que tal comportamento na ninfomaníaca pode levá-la a se colocar em situações de risco para a própria segurança.

Por isso a avaliação do histórico e dos relatos é importante para avaliar em que grau tais comportamentos tem afetado a saúde e as relações da pessoa.

 

 

Tratamento da ninfomaníaca

 

Os estudos científicos até o momento não conseguem identificar nenhum tipo de alteração orgânica principal ou ainda de um componente genético que esteja relacionado com o comportamento de quem é ninfomaníaca ou que possua compulsão sexual.

Em virtude disso, a linha principal para o tratamento deste problema consiste em oferecer formas de reduzir a necessidade de sexo que os pacientes com esta alteração possuem bem como resolver os seus problemas emocionais e psicológicos que levaram ao surgimento deste tipo de situação.

Como esta alteração gera uma série de problemas sociais para quem o possui como inadequações no trabalho, em casa e com os amigos é preciso que ao iniciar o tratamento ocorra a cooperação e auxílio de todos para que o sucesso seja garantido.

A anorgasmia pode ser um dos motivos que leva a mulher a um comportamento maníaco pelo sexo considerando que a ausência de orgasmo provoque uma necessidade de busca da satisfação, condição que pode provocar uma constante excitação e disposição para a prática sexual.

O pompoarismo deve ser considerado nesse caso, já que é uma prática que proporciona orgasmos múltiplos sempre a mulher que o pratica.

O tantra também é uma opção alternativa de tratamento para essa disfunção sexual.

 

 

Como realizar o tratamento para ninfomaníaca

 

De maneira inicial é preciso que as pessoas portadoras de compulsão sexual comecem um acompanhamento com terapeutas sexuais, psiquiatras e psicólogos os quais irão verificar os eventos que levaram ao surgimento deste comportamento e suas características individuais para cada paciente.

De posse destas informações será possível conseguir realizar a delimitação de um plano para resolver este problema que geralmente conta com o uso de medicamentos antidepressivos.

Esta escolha ocorre porque, muitas vezes, o desejo descontrolado por sexo é instalado em virtude de algum tipo de transtorno psiquiátrico ou ainda por situações vividas – como abuso sexual – que precisam da melhoria do psicológico para ter a situação resolvida.

Estes medicamentos têm como principal característica a propriedade de regular a serotonina no organismo dos pacientes fazendo com que ocorra um maior autocontrole, melhoria do humor enquanto reduz a ansiedade, pensamentos obsessivos e a libido em excesso.

Para complementar os benefícios dos medicamentos é necessária a realização de seções de terapia que podem ser tanto do casal como de grupo com pessoas que enfrentam o mesmo tipo de problema sendo que estas ações juntas permitem redução do impulso excessivo existente e se consegue ainda a solução da causa que levou ao surgimento deste comportamento.

Outro cuidado importante para o tratamento de quem é ninfomaníaca consiste em ter um acompanhamento constante com um ginecologista porque pelo costume de muitas relações sexuais com pessoas diferentes e a masturbação excessiva podem ocorrer lesões na região genital e ainda adquirir doenças sexualmente transmissíveis.

Mas se todas estas opções de tratamento não obtiverem resultados é preciso realizar a internação da paciente para evitar o excesso de estimulação garantindo o tratamento de forma integral e efetiva.

Em virtude de todas as possibilidades de tratamento existem diferentes métodos para garantir os resultados sendo que um dos melhores existentes consiste no Tratamento Personal Care.

Este tratamento é oferecido pela Clínica Terapêutica Viva consistindo em um plano completo para tratar quem é ninfomaníaca ou possui compulsão sexual com o oferecimento de medicamentos e técnicas variadas.

Dentre o seu diferencial está a oferta de terapia cognitivo-comportamental com psicólogos especializados que ensinam as pacientes a controlar os seus impulsos sexuais obtendo relações sentimentais duradouras e saudáveis bem como reduz a ansiedade e a carência afetiva que possua.

E todo este atendimento é feito de maneira discreta com as sessões e atendimentos sendo agendados e realizados com o máximo de sigilo e privacidade evitando constrangimentos aos interessados.

Você gostou do artigo? Deixe um comentário, compartilhe com seus amigos.

Ejaculação Precoce – Como solucionar o problema


loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

66 Comentários

  1. mii disse:

    sou casada tenho 18 anos e ja sinto todos os sintomas de uma ninfomaniaca sinto vontade o tempo todo mas sou fiel mas oq acontece meu marido nao e igual a mim e eu quero toda hora ja procurei uma sexologa mais nao axei nenhuma na minha cidade oq faço ..

  2. daniel disse:

    Oi tb sofro do mesmo que vc porem sou homem me masturbo de 3 a 7 vezes todos os dias so penso em sexo e isso desde os meus 5 anos de idade

    • Charles disse:

      Meu caro daniel, (nome de profeta), pare de se masturbar, apenas… faça sexo com toda e qualquer mulher (ou homem) que você vir na sua frente e LI-BER-TE-SE! Liberte-se da hipocrisia deste mundo pseudo científico que quer varrer para debaixo do tapete toda e qualquer forma de “comportamento ou pessoa anormal”, use seu corpo, vigorosa e libertinamente, atingindo o Monte Everest do prazer sexual e destrua qualquer traço de moralismo científico, político e religioso! Foda-se!

  3. Alana costa disse:

    eu sofro de transtorno compulsivo sexual, e o artigo me ajudou a ver mais coisas do que eu já sabia sou estudante de psicologia mas eu mesma faço terapia pra me controlar. só uma dica, sair fazendo com todo mundo não vai ajudar isso só vai trazer mais vontade e frustração por não ter conseguido atingir a satisfação que você queria. falo por experiência.

  4. katia disse:

    eu sinto vontade de fazer sexo toda hora,so penso em sexo,ja to ficando louca,meu marido ja nao aguenta mais.preciso de ajuda

    • NILTON disse:

      Esta ai um problema serio, sexo não é pra ser feito toda hora. por mais bom que seja, precisa ser controlado. se você continuar nesse ritmo vai chega uma hora que não havera mais graça. o sexo bom você tem que sentir vontade mais muita vontade. Então procure pensar em outras coisas, por que o corpo quer o que a mente da cheia.

  5. Maira disse:

    tenho 20 anos e desde os 12 que me masturbo, sou mulher, e somente aos 17 tive minha 1 relação sexual, e a poucos meses atrás atingi o orgasmo, cada dia mais estou ficando pior tenho namorado mas ele não me satisfaz, me sinto muito culpada por trair ele, e traio simplismente para usar as pessoas se eu não gosto, não fico mais e assim saio usando as pessoas, não gosto de mulheres adoro homens mas para satisfazer já cheguei a ficar com mulheres, sinto uma vontade enorme de dar e receber prazer sexual o tempo todo, tenho todos os sintomas, e cada dia que passa estou com mais medo, mas eu sinto prazer em imaginar, e estou a um nível que já olho para as pessoas e imaginando tendo relações, não pensar todos os dias eu me masturbo e as vezes mais de duas vezes.

  6. FABRICIA disse:

    SOU CASADA TENHO 37 ANOS E JÁ SINTO OS SINTOMAS.ME MASTURBO TODOS O DIAS DE HORA EM HORA.FICOA HORAS EM SITE DE PORNOGRAFIA COLOQUEI ANUNCIOS QUE QUERO CONHECER HOMENS PARA FAZER SEXO.TENHO UM PENIS DE BORRACHA DE 26 CM E AINDA NÃO ME SASTIFAZ.NO TRABALHO PASSO ALGUMAS HORAS NO BANHEIRO ME MASTURBANDO E COMO UM VÍCIO INCONTROLÁVEL .POR EXEMPLO SÓ DE OUVIR OS RELATOS AQUI JÁ ESTOU MASTURBANDO.

  7. Amanda disse:

    Olá, me chamo Amanda tenho 18 anos, não tive minha primeira relação, mas desde meus 9 anos me masturbo, sempre procuro coisas eróticas na internet, não consigo me concentrar em nada, sempre estou pensando em sexo, ou imaginando coisas do tipo. Na escola, ou em qualquer lugar imagino que estou transando, com homens, e mulheres. E por isso não me concentro em nada. Se eu vejo alguém na rua, atraente, sempre tenho pensamentos impuros quando chego em casa, chego a me masturbar diariamente em um só dia. Sou completamente viciada em contos sexuais, e, costumo a ler mais de 60 contos por dia, ou mais. Sei que isso é errado, mas não consigo parar de pensar coisas do tipo. Não tenho namorado, e, por isso preciso me satisfazer sozinha. Já fui para um psicologo, mas nunca tive respostas concretas, estou achando que sou uma ninfomaníaca. PRECISO DE AJUDA.

    • André disse:

      Oi Amanda, eu já fui assim, procurei uma terapia sexual que me ajudou bastante.
      Outra coisa que me ajudou foi o sexo tântrico. Você se descobri a o próprio prazer te ajuda na terapia.
      Procure um especialista que com certeza vc tera bons resultados.

      Abraços

  8. jessica disse:

    Eu tenho 18 anos do ouvi falar da ninfomania com meu namorado. Pesquisei e acho que sou. Eu não fico satisfeita atinjo o orgasmo e quero mais e mais… ja houveram dias que eu fiquei com a vagina dolorida e até com feridinhas e mesmo assim cheia de vontade…eu me masturbo todos os dias duas a três vezes! eu adoro transar com meu namorado, sou fiel a ele. Quando transamos eu gosto pq ele mostra cara dele de prazer por mim. Olha que nós ja vivemos juntos e isso me deixa ainda mais com prazer pq eu tenho ele perto de mim… nao procurei um psicólogo pq aqui é muito caro mas ele disse que pode pagar… ele ja não aguenta e diz que eu vou matar ele. Gente me ajudem isso ja está passando do controle

  9. Ione disse:

    Olá. Andei pesquisando sobre esse transtorno e infelizmente acho que tenho.
    Vejo muito pornô. Ja me inscrevi em sites para conhecer novas pessoas com intenções de transar. quando ando na rua fico imaginando algumas pessoas nuas e transando comigo. Me masturbo constantemente. As vezes estou na faculdade e na hora da aula vou para o banheiro ou mesmo no trabalho. Não sei mais o que fazer. Só consigo dormir se eu me masturbar antes. As vezes saiu com pessoas não conheço e depois fico arrependida e com raiva de mim. Mas eu sempre me previno. Eu nao tenho namorado e isso complica as coisas pra mim. Tenho 18 anos. Preciso de ajuda :’/

  10. Calleb disse:

    Sou homem e não entendo o por quê da ninfomania não ser diagnósticada em homens. Chego a me masturbar 20/25 vezes ao dia sempre estou visitando sites de cunho erótico. Mantenho relações sexuais com 8 pessoas entre homens e mulheres. Nenhum sabe do outro e isso suga minha vida. Pode parecer ridículo, mas isso atrapalha tudo durante minha vida. Sinto desejos sexuais por coisas estranhas e já fiz sexo com animais e objetos inanimados. Preciso entender isso. Está acabando com a minha vida. Tenho 19 anos essa compulsão começou aos 11.

  11. alguém disse:

    Tenho esses sintomas, mas não sei se sou, não quero ser! fiz sexo apenas duas vezes, tenho vontade de fazer mais, mas não quero, mas me masturbo excessivamente! Desde quando eu tinha 4,5 anos de idade eu tenho desejo. Eu não quero isso pra mim, eu brincava com minha prima, e colocava a mão dela na minha vagina porq eu sentia prazer com isso, mas não quero isso, não sei se sou ninfomaníaca ou não, mas meus sintomas se encaixam.

  12. Bruno Ferrari disse:

    sei pouco acerca da ninfomania mas depois do que le estou muito preocupado com vocês meus queridos desejo que Deus vos ajude a passar esse momento

  13. Marciaaaa disse:

    Tenho 26 anos ,casada á 6 anos ,tenho todos nos sintomas de ser uma ninfomaníaca , sempre gostei de ficar com varios homens, já cheguei transar com 3 homens em um só dia em horários diferente é claro..Rss…. ,não por prazer é mais por necessidade q não sei explicar e me sentir desejada, as vezes nem consigo chegar ao orgasmo, adoro ver filmes pornô e me masturba …, depois de casada fiquei um tempo só com meu marido, depois veio tudo de novo continuei sair com outros caras minha agenda era lotada de pessoas para sair comigo, eu não traio meu marido porque eu quero trair, é por uma necessidade incontrolável , já pensei em parar mais é mais forte q eu,… não quero ser assim, por favor me ajude

    • Posso garantir que você não é a única a se comportar assim.
      Sugiro que procure ajuda profissional de um terapeuta para melhor diagnóstico do seu problema, pode não ser ninfomania.

  14. Emanuel disse:

    infelizmente achei uma ninfomaníaca. quero ajudar ela estou procurando saber todos os sintomas. Acho que agora sim tenho certeza! Já fiquei com ela agora já não tenho coragem por medo dela se relacionar com algumas pessoas sem se prevenir!

  15. michele disse:

    Meu marido e um viciado em sexo e o dia inteiro, e as vezes tenho medo de magoalo e acabo sedendo o que fazer sendo que acabo perdendo o tesão por causa do escesso dele .

  16. DS disse:

    bomm dia,
    sou casada c e meu marido tem mania de querer sexo com outra mulher junto, mas isso ta incomodando porque ele fala nisso o tempo todo, qualquer assunto entra isso pelo meio até na hora da trasar ele fala em outra na cama e que que eu sinta a mesma coisa a gente descurti muito pq não aceito, sinto-me usada, ele fala que o desejo é meu sem ser, me ajude não aguento mas.

    • Olá.
      Está em uma situação que só você pode resolver.
      Faça uma avaliação se seu corpo responde ficando excitado ao se imaginar nestas circunstâncias propostas por seu parceiro. Estude sobre estas possibilidades lendo artigos a respeito. Sugiro este site .
      Se após avaliação concluir que um Ménage não é para você, deverá ter uma conversa franca e convence-lo a desistir. Há o risco de que ele busque a realização desta fantasia fora de casa.
      Se houver alguma coisa a mais, não exite em perguntar.
      Abraço.
      Renato.

  17. Graça disse:

    Tenho 29 anos sou casada ha 12. Vivo me masturbando 3 a 4 vezes por dia. Quando fico pior acabo de fazer sexo e ja quero recomeçar de novo. Sou fiel e nunca trai, mais ja tive vontade de trair pela minha insatisfação sexual. Faço sexo anal toda semana as vezes mais de uma vez por dia, e qd as vezes dói sinto prazer e tesão, mais qd acaba ainda quero mais. Nas fazes mais difíceis ja fiz muito sexo oral vaginal e anal no mesmo dia, até acessorios para simular uma dupla penetração, e por mais q seja bom no mesmo dia ou dia seguinte já estou me masturbando novamente. Meu marido diz gostar disso, mais eu fico frustrada de procura-lo todo dia e ele estar cansado e não ter uma ereçao tão rigida, e como eu prefiro anal, se não estiver bem duro não consigo a penetração. Hj não o procuro mais, porem sempre q posso estou me masturbando. E qd ele sai pra trabalhar besteiras passam pela minha cabeça. Por exemplo de botar pra dentro de casa o segurança da rua e fazer sexo com ele. Não sei o que fazer mais!!! Uma vez meu anus ficou sangrando por uma semana , depois de eu ter colocado com muita força. Socorro

  18. Mariana disse:

    Como já li os comentários, alguém disse que é pouco provável que alguém se masturbe desde os cinco anos de idade. É sério isso, gente. Se não fosse eu não teria comprometido meus ovários desde os seis anos de idade. É muito triste e deixa a gente a ponto de fazer uma besteira, como tirar a própria vida. Quando mais o tempo passa, mais difícil fica conviver com essa doença.

  19. Glaucia disse:

    Olá, tenho 32 anos, e de algum tempo pra cá tenho sentido que meu apetite sexual mudou, sinto todos esses sintomas.siu casada e nunca o trai. Estou bastante chateada, pois a minha vontade desesperadora está atrapalhando meu relacionamento, tento me controlar para que meu marido não se sinta incapaz, passo horas vendo videos eroticos, me masturbo o dia todo, sinto uma aflição misturada com anciedade, sinto q está piorando. Não sei como lidar com isso e não sei a quem recorrer. Li todos os seus tópicos relacionados a esse assunto, mais, só agora tomei coragem de escrever. Bjs e obrigado pela ajuda.

  20. gabriela disse:

    Tenho 18 anos, me masturbo desde os 12 muitas vezes durante o dia. Quando começo não consigo parar , os homens com que eu saio não me satisfazem e eu preciso gozar todos os dias , muitas vezes, assisto muito pornô e quando vejo a penetração, é como se estivesse sentindo. Todo tempo penso em sexo e cada hora com alguém diferente. Nesse momento eu quero um homem pra me comer. .

  21. Regina disse:

    Tenho 41 anos, perdi meu casamento por causa da minha infidelidade. Nunca estava satisfeita. Me masturbo em média 3 vezes ao dia . Estou me submetendo aos riscos da promiscuidade, fazendo sexo com dois homens ao mesmo tempo, desconhecidos, garotos de programa, até pessoas do meu trabalho. Acho que sofro com esse transtorno, pois me sinto atraída por qualquer homem. Estou sofrendo com isso, não tenho nenhuma exigência, temo pela minha segurança, pq já me deparei dentro de favelas, fazendo sexo com o cara que tomou conta do meu carro. Isso me causa culpa, sofrimento e inquietação. Preciso de ajuda.

    • Paulo disse:

      Olá Regina boa tarde, tudo bem?
      Li seu relato e sua historia me pareceu muito familiar, Eu tenho 27 anos e sou casado a 08 anos, também quase perdi meu casamento por contas minha vontades incontroláveis de fazer sexo, pra mim não tinha hora e nem local, me masturbava umas 07 ou 10 vezes por dia ao ponto de fica com o pênis muito dolorido. infelizmente minha esposa não consegue me acompanhar e por conta disso ocorreram muitas traições da minha parte.
      ate hoje eu sou assim, viciado em sexo gosto MUITOOOO.. Mas graças a DEUS aprendi a me controlar, tenho as mesmas vontades de antes porem já consigo me controla, quase não me masturbo mais.
      tenta não se masturba, Rsrsrs.. sei que será uma missão quase impossível, mas depois de alguns dias sem se masturba você vai melhorar e muito, pós funcionou comigo.
      bjs espero ter ajudado

  22. D disse:

    Ola sou D. Tenho 31ano sou e consequi um bom geito de me controlar comesei fazer danca do ventre e pompoarismo. Meu marido passou por poucas na minha mao ! Mas agora estou melhor. Mas ainda sinto

  23. bel disse:

    Sou casada a 17 anos, e meu marido me satisfaz sexualmente, mas tenho necessidade de fazer sexo com outros homens mesmo que eles nao me dêem praser, e muitas vezes apos ter feito sexo me sinto com nojo isso tem haver com ninfomaníaca?

  24. alencar disse:

    oi,sou Lane ! tenho 19 anos, me masturbo todo dia umas 5 vzs ou mais . NUNCA tive orgasmo com parceiros . já mantenho relação a 3 anos e 8 meses , mas nunca achei alguém q realmente me satisfaça.
    amo filmes pornos! principalmente lésbicos, apesar de nunca ter me relacionado sexualmente com mulheres, apenas beijos .
    no meu período fértil falto morrer de tesão . a ponto de me masturbar 10 vzs em um só dia.
    acho que tenho transtorno sexual compulsivo ,
    de 51 homens q já transei apenas 3 não arregaram.
    ate que ultimamente ando mais controlada , porem , as vzs fico viajando nas lembranças de alguns parceiros que tentaram me satisfazer , e acabo perdendo a concentração na aula ou em qlqr coisa que estou fazendo.
    obs: não consigo me relacionar serio com ngm, isso pode ter haver com esse minha compulsão ?

  25. Paulo disse:

    Olá gente, Meu nome é Paulo tenho 27 anos e morador do Rio de Janeiro.
    Não sei se digo infelizmente ou felizmente, Sou VICIADO EM SEXO, penso em fazer sexo de manhã, tarde e noite
    sou casado a 09 anos, minha esposa tem 29 anos mas infelizmente ela sofreu um ABUSO quando criança e isso deixou meio traumatizada em relação a sexo, TRADUZINDO ELA NÂO GOSTA!!! nós brigamos muito quase sempre porque ela me deixa as vezes 1 semana sem sexo, ai eu fico loucooooooooooo dando cabeçadas nas paredes, eu adoro falar e ouvir PUTARIAS, mais nem isso ela aceita e quando eu começo a querer fazer ou a falar ela me chama de DOENTE, “Rsrsr” estamos juntos a 09 anos e ela não conhece esse meu outro lado, ela só quer fazer AMOR enquanto eu quero SEXO
    Eu a amo e não tenho duvidas disso mas por essa falta de vontade da parte dela eu já fiquei com algumas outras mulheres, atualmente eu estou conseguindo segurar a onda mas não sei ate quando.
    Bom gente esta aqui o meu desabafo, ACEITO SUGESTOES!!!

  26. Naty disse:

    Olá Pessoas , me chamo Natalia , tenho 20 anos , e o negócio é muito tenso , tenho relação sexual desde os 15 , SEMPRE fui muito TARADA , só tive um namorado na minha vida , porque nunca dava certo , eu amo sexo , tenho uma enorme compulsão sexual , tanto que ultimamente eu tenho me masturbado todo o santo dia , no trabalho e o que eu mais faço , quase me pegaram na sala de reunião me masturbando com vídeo porno do notebook , não sei mais o que fazer , frequento casas de swing , já tive namoradas para ver se eu consiguia me satisfazer , mais não adiantou nada , hoje em dia eu faço muito sexo com os caras da internet , tenho o Tinder e tinha badoo , do Tinder tenho mais de 2 mil combinações , com certeza de uns 300 caras q eu já sair 200 eu já dei , teve dia que já cheguei a ter 4 encontros , e transei com 4 caras diferentes , e outro dia que sair com 3 amigos (os tinha 16 anos ) isso está atrapalhando minha vida no dia dia , na faculdade no trabalho em TUDO , estou pensando seriamente ir atrás de ajuda !

    • Ricardo oliveira disse:

      Tbm sofro o mesmo problema que vc me relaciono com varias mulheres,ja cheguei a me encontrar com 5 mulheres no mesmo dia e transar com as 5 tenho 25 anos o meu namoro mais longo foi de 2 meses e nao consigo me relacionar com ninguém,tenho uma Boa aparência nao tenho vicios como bebidas,drogas licitas ou ilícitas,pratico varias modalidades de esportes para ver se mantenho a minha mente ocupada por um tempo.

  27. Angel disse:

    bom … tenho 23 anos e estou tendo muito medo , nao consigo me controlar quando nao transo me masturbo ,saio no expediente vou ao banheiro me masturbar , ja sai com caras que nem sei o nome transei e xau apenas pra manter minha aparencia nornal. quando criança fui abusada sexualmente e desde entao eu gosto de seduzir os homens e brincar com eles transar e nao mas voltar a velo . ja namorei por 2 anos e meio e chorei muito pois nao queria trair mas precisava de muito mais do que eu tinha ja me arranhei ja me cortei e tudo que eu vejo ou penso e em funsao a isso ja nao sei com quantos homens transei por simplesmente tentar me satisfazer, e nunca fico. cada dia pior seduzo uso e vou embora . nao tenho quem me ajude entao , imploro a alguem por isso pq nao quero quero mais e nao consigo sair desse vicio.

  28. Fulana disse:

    Tenho 27 anos e nunca fui bem resolvida sexualmente, sempre senti que faltava algo mais, ou as relações caiam na rotina. A uns 5 meses comecei a me relacionar com um cara que a química foi muito interessante, finalmente consegui me sentir a vontade nessa relação, sem muitos pudores e medos. Não é um relacionamento sério e saímos poucas vezes. Mas o que vem me preocupando é que depois que saímos fico uns 3 dias seguidos pensando no que fizemos, comecei a ver vídeos pornográficos com bastante frequência , antes não me masturba (ainda não me sinto bem a vontade com o ato) mas surgiu um interesse muito grande e de vez em quando me toco. Mas isso está ficando incontrolável, tem dias que acordo pensando em sexo, não consigo trabalhar, não consigo me concentrar, os seios ficam enrijecidos ao contrair a vulva sinto excitações. Já cheguei levantar da mesa de trabalho para ir ao banheiro me tocar, mas nunca consigo finalizar nada pois fico muito tensa. Estou extremamente preocupada, pois no trabalho não produzo… fico lendo artigos, vendo fotos vídeos e nada me satisfaz… O pior de tudo isso é essa relação vazia, sem nada concreto… Tranzo no máximo 4 vezes no mês e em todos os outros fico em tempo de enlouquecer. Não quero sair transando com o primeiro homem que aparecer em minha frente, mas tem dias que a vontade é essa. Fico até com medo de algo ficar claro no meu olhar. Sinceramente não sei o que fazer.

    • Thiago Sampaio disse:

      Eu diria que você despertou a sua libido em sua plenitude no que se tornou sexualmente ativa com esse companheiro com quem tem relacionamento casual. E aí ficou assim, com tudo transbordando rsrs
      Acredito que com o tempo chegará a um equilíbrio, no qual sentirá vontade e atenderá essa vontade, mas tudo será feito de maneira controlada, sem ansiedade. Fique bem e aproveite sua vida sexual 🙂

  29. nds disse:

    Olá, tenho quase 27 anos, namoro a distância, sou muito apaixonada pelo meu namorado, penso muito nele trocamos idéias, assuntos diversos, quando tive que mudar de cidade, fiquei sem me tocar, respirava fundo, tomava banho gelado etc… e sempre falamos em fazer amor com gosto de sexo, depois abaixamos um aplicativo no celular onde permite nos vermos e sempre e sempre eu quero senti lo minhas conversas de vontade tomaram um espaço que sempre me masturbo, gosto de filmes eróticos, de ver me masturbando pelo espelho, as vezes tenho que sair, e chego atrasada prq quero me mastubar, e meu namorado as vezes corresponde as minhas vontades, as vezes não pelo horário e ele trabalha o dia todo.
    .tenho receio pelo fato de pouco tempo de namoro ele pensar que não sou fiel a ele, toda vez que ele me procura eu aceito, eu quero mais… e sempre mais, já tive outros namorados e eu não era assim, já fiquei sem ter relação de 3 a 4 meses… só que agora é diferente me masturbo muito, só de pensar em meu namorado, fico excitada… isso é normal ? Por favor responda me e no e_mail tbm. Obrigada

    • Thiago Sampaio disse:

      NDS, você sente tesão demais pelo seu namorado, só isso. E a distância contribui pra atiçar os ânimos. Não tem nada de errado nisso. Sinta-se confortável consigo mesma, pois sentir tesão à flor da pele na juventude é mais do que normal rsrs

  30. Luh disse:

    Tenho 21 anos, tambem sofro dessa “maldita doença” , pois o sexo para mim é uma necessidade excessiva, quanto mais faço mais quero fazer.. e com tudo isso esse fator implica na minha vida em todos os sentidos porque eu so penso em sexo. meus pais me deixam muito “presa” e devido a isso me masturbo todos os dias as vezes chega ser 5 ou 7 por dia, ja fiz com varios parceiros ao mesmo tempo ate com mulher ja fiquei pois estava com vontade e devido eu nao sair e quando saiu sou meus pais me vigiam ai eu acabo tendo certos comportamento. em 2012 eu procurei ajuda para um psiquiatra e psicologo estava resolvendo mais parei o tratamento e essa vontade louca esta voltando de novo…:(

  31. Luh disse:

    tbm sofro dessa “maldita doença”

  32. Camila disse:

    Algum psicologo ou psiquiatra especializado nisso aqui?
    estou com compulsao por sexo…e por homens diferentes, é ainda melhor quando não conheço.
    Transo e no dia seguinte nao quero mais..ou só quero para sexo.
    me ajudem..é horrivel isso…
    Penso em sexo 24hs por dia quero sempre..posso ficar um dia inteiro transando que nao me satisfaz.
    =(

  33. Su disse:

    Boa tarde. Lendo a matéria me identifiquei totalmente. Tenho 25 anos e quando pequena fui abusada por meu tio, primo e padrinho (separadamente). Desde então sentia uma compulsão por tocar meu corpo e com 12 anos descobri a Masturbaçao e ate hoje tem sido uma prática quase que constante quando não mantenho relações. Perdi minha virgindade com um rapaz q conheci na internet, impulsionada pela curiosidade e prazer. Namoramos um tempo e dentro do relacionamento percebi que não se tratava apenas de um desejo ou curiosidade de descobrir o sexo, mas de uma compulsão. Terminei o namoro porque entendia que aquilo não era saudável e duvidei estar com ele por algo alem de sexo. Meses depois, conheci um rapaz na rua, saímos dias depois e transei com ele. Várias vzs na vdd. Depois sumi por receio de acabar machucando-o tbm. Hoje estou apaixonada por um homem incrível, ele me respeita e ele quer manter relações cmg depois de casar apenas. Tenho me segurado, respeitado ele tbm, mas não consigo cessar com a Masturbaçao e ainda não tive coragem de contar sobre minha fraqueza. Tenho medo de deixar que isso tudo me faça perde-lo.

  34. sandra disse:

    Fio terra não dói, ao contrário é muito prazeroso, depois de tomarem banho, aquela massagem e o fio terra terra você pode fazer em várias posições, você pode comprar na farmácia um lubrificante intimo que chama ky

    As posições que você poderá fazer com ele o fio terra:

    1-Você coloca ele deitado de costas, dá umas lambidinhas no anus dele, passa lubrificante ky no seu dedo e na entradinha do anus e vai enfiando o dedo.

    2-Você coloca ele deitado de ladinho, dá umas lambidinhas no anus dele, passa lubrificante ky no seu dedo e na entradinha do anus e vai enfiando o dedo.

    3-Você deita ele de quatro, dá umas lambidinhas no anus dele, passa lubrificante ky no seu dedo e na entradinha do anus e vai enfiando o dedo.

    4-Você deixa ele em pé, dá umas lambidinhas no anus dele, passa lubrificante ky no seu dedo e na entradinha do anus e vai enfiando o dedo.

    5-Você deixa ele deitado com as pernas para cima, dá umas lambidinhas no anus dele, passa lubrificante ky no seu dedo e na entradinha do anus e vai enfiando o dedo e aproveita e faz aquele sexo oral nele.

  35. Ishitori disse:

    Não sei… Ninfomania ao contrário do que eu vi em alguns documentários não é sobre sexo, não é sobre prazer, é sobre algo mais, já vi relatos onde a busca pelo prazer jamais alcançado era o caso…

    No meu caso eu descobri com a minha terapeuta ser sobre auto-punição… Eu não me achava digna de ninguém, não me achava digna se não fosse sexualmente, eu não entendia sexo como algo para trazer prazer e sim como submissão e punição.

    Eu devo ter seduzido todos os meus amigos a vida inteira, antes de prestar atenção no meu comportamento, simplesmente porque se eu não fosse desejada, se eu não me desse por inteira, nunca seria real.

    Eu sentia culpa e a culpa me levava a mais comportamentos sexuais, eu me masturbava não para ter prazer, mas para me punir, não me machucando literalmente, mas entendo aquilo como uma punição… Ninfomania não é uma brincadeira, não é um caso curioso e engraçado, não é ser desejada e ter seu estado aproveitado por homens que acham que ganharam um prêmio… É algo mais sério.

    • Saude Sublime disse:

      Olá!

      Obrigado por comentar. Obrigado pelo valor adicionado às informações da postagem.

      Estou certo que ao lerem esta sua colocação, todos terão absolvidos a mensagem de
      o quanto essa disfunção trata-se de algo sério… Muito mais sério que imaginam.

      Renato.

  36. Junior disse:

    Olá, me chamo Junior tenho 24 anos. Não sei ao certo se tenho uma compulsao sexual ou apenas um prazer excessivo. Desde meus 5 anos que pratico masturbação (muitos nao acreditam, mas realmente é veridico) Tenho um desejo sexual muito grande, sou heterosexual, entretanto se for em um momento de prazer intenso chego a praticar atos com homens tbm. E logo após do gozo me sinto culpado e passo um bom período sem fazer algo do tipo. Antes me masturbava mais vezes, hoje em dia é uma media de apenas 3 diarias. Porém vivo acessando sites de pornografia de tudo que é tipo. Se alguem de Natal/RN quiser falar algo, responde por aqui pra que possamos trocar os contatos. Obrigado.

  37. Alguém disse:

    Por que muitas vítimas de abuso sexual se tornam ninfomaníacas?

  38. Jenifer Gasbund disse:

    Me sinto sozinha em meu casamento. Meu marido não gosta de me tocar, olhar e nem faz questão que eu durma com ele.
    Saímos pouco e quando eu me aproximava ele me desprezava e dizia que gostava dele procurar.
    Fui ficando mais na minha. E o respeito como pai de meus filhos.
    O trato bem porém sem intimidades.

    As vezes tenho vontade de procura-lo ou que ele me procure mas são tantos obstáculos Que para não me sentir rejeitada nem procuro.

    Por essa razão tentei arrumar amantes e sempre levava foras.
    Consegui um amante mas recentemente ele me largou.
    Parecia gostar de mim. Eu queria dar prazer a ele porque isso me excitava.
    Porém vivia a ver navios com ele.

    Muito carente e solitária comecei a me masturbar 4 vezes ao dia e ter orgasmos.

    Descobri um prazer unico. Depois que eu gozo volta a tristeza.

    E com isso, volto a me masturbar.

    Já faz dois anos que não consigo parar.

    É o único prazer que tenho, pois sou muito ignorada por todos e minhas amizades são virtuais.

    O que devo fazer para me controlar.

    • Saude Sublime disse:

      Sentir desejo é como sentir fome.
      Acontece todos os dias e não dá para ficar sem comer, não é mesmo?
      Acho que seria motivo para se preocupar caso não sentisse tesão e não se masturbasse.
      Veja isso Aqui!

  39. may disse:

    Oi, fluoxetina e pompoarismo resolveriam qualquer caso da doença? Não tenho tempo nenhum com trigêmeos. Fui vítima de abuso na infância e fiz vários tratamentos psicológicos e descobri q algumas consequências podem aparecer só na vida adulta após algum gatilho, q provavelmente eh stress e ansiedade. Já passei por inúmeras coisas q foram consequências disso! Drogas, conflitos familiares,tentativas de suicídio, agressividade,síndrome do pânico…. Venci tudo,sou outra pessoa, mas agora aprece isso é está atrapalhando minha vida,incomoda muito e tem intervalos curtos, preciso q isso se resolva pr ontem. Se fluoxetina puder ajudar hj mesmo começo a tomar e pompoarismo sei como eh, já faço a um tempo.

    • Saude Sublime disse:

      Fluoxetina é uma das drogas que traz resultados satisfatórios em uma gama de problemas psicológicos.
      Entretanto, não se pode afirmar que poderá solucionar problemas dessa origem sem um estudo minucioso da situação.
      Pompoarismo é uma prática que resolve uma série de problemas disfuncionais femininos. Nesta situação é
      muito indicado a mulheres anorgásmicas. Considerando que seja a ausência de orgasmo que provoca a compulsão.
      Não May, as coisas não funcionam assim. Não basta fluoxetina e pompoarismo. É preciso encontrar a raiz da questão.
      Abraço.
      Renato

      • antonia disse:

        Sinto muita vontade de transar. Nao sei se tenho isso. Sou muito isolada e nunca tive um relacionamento estavel. Gasto varias horas vendo pornografia e as vezes ate imagindo sendo estrupada e sinto prazer. Ver em filme ou novelas imagem sugestiva fico logo com tesão. Tive dor nas transas q tive. Mas nao sou de fazer sexo sempre passo ate ano. Em compensao Me mastubo desde uns 10 anos ‘ principalmente se triste ou anciosa, ja usei diversos objetos na adolescencia banana. Vaso de desodorante e Ate um cachorro deixei me lamber.

        • Fábio disse:

          Oi Antonia. Tenho 27 anos e sinto o mesmo que você.
          Sempre fui tímido, com dificuldade em chegar nas pessoas. Em compensação, me masturbo compulsivamente desde os 9 anos, várias vezes ao dia, na rua, no trabalho, em casa, em qualquer lugar.
          Tenho excitação com todas as pessoas que vejo, tudo me lembra sexo, mas foram poucas as relações sexuais.
          Comecei a me excitar por coisas que são fora do convencional, e agora, isso me dá prazer, até permitir que um cachorro lambesse minhas partes íntimas e sentisse prazer nisso.

  40. Ro disse:

    Tenho 22 anos, moro atualmente com meu namorado, mas essa merda esta acabando com a minha vida. Meu namorado apesar de ama-lo não consegue me satisfazer, ele aguenta no máximo uma vez por dia, eu sinto a necessidade de muito mais que isso… Penso em sexo metade do meu dia, eu trabalho, cuido da casa, mas as vezes os pensamentos eróticos me atrapalham, eu as vezes mesmo cansada penso em sexo, procuro por sexo na internet para assistir, me masturbo 3 a 5 vezes por dia ( escondida ) quando tenho tempo livre, as vezes do nada minha vagina fica rígida e tendo espasmos de tanta excitação … Eu não converso isso com meus amigos nem com o meu parceiro, me sinto constrangida, por medo de pensar que sou uma tarada, mas eu não sou, eu só queria um pouco mais de sexo que o normal, nunca trai… Embora as vezes sinta vontade de transar com pessoas que conheço.. Eu me seguro pra manter meu relacionamento, me sinto muito estressada e triste por ter esse problema.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.