Scroll Top

Como identificar a sifilis – Tratamento e Gravidez

Sifilis

Fase primária da sifilis

 

Sifilis ou Lues, também conhecida por cancro duro é uma doença infectocontagiosa causada por uma bactéria chamada Treponema Pallidum.

As principais formas de transmissão da sifilis são por contato sexual e transmissão vertical, quando a mulher grávida contamina o feto.

A transfusão de sangue, ou contato direto com sangue contaminado também são fontes de contágio da doença.

A fase inicial da doença, a sifilis primária, é marcada pelo surgimento de uma lesão conhecida como cancro duro.

Trata-se de uma úlcera indolor que surge após o período de incubação da bactéria e desaparece e cicatriza sozinha.

O período de incubação pode variar de 10 a 90 dias.

Na segunda fase desta DST, a sifilis secundária, erupções cutâneas se espalham por tronco, membros, mucosas, mãos e plantas dos pés.

Essa erupção rosácea, costuma manifestar-se dentro de seis meses após o cancro duro.

 

 

Sifilis

Fase secundária da Sífilis

 

Fase secundária da Sifilis

 

Os principais sintomas da sifilis secundária são:

  • febre,
  • dor de cabeça,
  • mal-estar generalizado,
  • prurido,
  • linfonodos,
  • dor óssea,
  • inapetência e
  • manifestações diversas que podem ocorrer em diferentes partes do corpo e órgãos e regredirem de forma espontânea.

A sifilis terciária se manifesta de forma tardia, nessa fase tumorações moles aparecem pelo corpo da pessoa infectada.

O comprometimento do sistema nervoso central, a neurossífilis, a sífilis cardiovascular e lesões nos ossos também são complicações de uma sífilis não tratada.

 

 

sifilis

Fase terciária da sífilis

 

 

Sífilis e a gravidez

 

Geralmente a sífilis é diagnosticada em mulheres assintomáticas durante a bateria de exames do pré-natal.

No caso de transmissão vertical, a doença é denominada sífilis congênita.

Na maioria dos casos a sífilis pode acarretar morte fetal, má-formação e morte prematura da criança em seus primeiros anos de vida.

Toda mulher grávida deve realizar exames sanguíneos para detectar a doença.

 

Sífilis e tratamento

 

A sifilis pode ser diagnosticada por meio de exames de sangue ou amostras retiradas das lesões cutâneas onde se verifica a presença de anticorpos anti-treponemas para a confirmação do diagnóstico…

…Já que a sífilis pode ser confundido com outras DST.

É sempre importante recordar que a sífilis possui tratamento e que um diagnóstico tardio pode comprometer diversas partes do organismo, causar danos cerebrais, cegueira e paralisia.

Após o diagnóstico o paciente é submetido a tratamento com antibióticos, geralmente penicilina G benzatina.

O diagnóstico e tratamento da sifilis deve ser feito com acompanhamento médico.

O uso de preservativos ainda é a principal forma de prevenção da sífilis, o acompanhamento pré-natal é necessário para a prevenção da sífilis congênita.

Links importantes

 

loading...

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.