Bulimia nervosa

A bulimia nervosa é um transtorno alimentar e psicológico, onde a pessoa come em excesso e compulsivamente, sem controle. Após ingerir uma quantidade de alimento, ela tenta se livrar do que comeu pela indução do vômito ou pelo uso de laxantes. Diferente da anorexia.

Na anorexia, as pessoas sentem muito medo de engordar e estão sempre em busca de meios para perder peso, se envolvendo com exercícios físico exagerados e dietas arriscadas.

Pessoas que tem bulimia nervosa, tem uma preocupação exagerada com o peso, muitas vezes irreal. A bulimia nervosa é um distúrbio psiquiátrico e está associado à depressão. É uma condição que os que possuem, escondem por anos. Se não for tratada, a bulimia pode levar a problemas, como a diminuição de nutrientes essenciais ao funcionamento normal do corpo. Pode causar a longo prazo complicações e risco de morte.

Sintomas da bulimia nervosa

– Compulsão alimentar de alimentos que seja ricos em carboidratos

– Prática de exercícios excessiva

– Comer até ficar dolorosamente cheio

– Ir ao banheiro assim que come e durante as refeições

– Oscilações de peso

– Constipação, diarréia, náuseas, gases e dores abdominais

– Para as mulheres, distúrbios menstruais, como falta de menstruação e atrasos.

– Danificação do esmalte dos dentes, por causa da acidez dos vômitos provocados

– Mau hálito

– Dor de garganta ou úlceras na boca

– Depressão

Ninguém sabe a causa da bulimia, pode ser hereditário. Caso uma pessoa tenha uma mãe ou irmã com o problema, pode também desenvolver a bulimia nervosa.

Como tratar a bulimia nervosa

As famílias devem evitar o excesso de críticas. A pessoa doente deve se conscientizar de sua condição e procurar ajuda psicológica e psiquiátrica. Melhorar a auto-estima é também importante.

O plano de tratamento da bulimia envolve uma combinação de diversos tratamentos, que envolvem uso de remédios antidepressivos, como a Fluoxetina. Tendo em vista da baixa de nutrientes, o médico pode receitar suplementos de potássio ou ferro entre outros, para compensar a perda. A psicoterapia é essencial no acompanhamento da bulimia nervosa. O melhor tipo de tratamento psicológico é a terapia cognitivo-comportamental, que ajuda a substituir os pensamentos e comportamentos negativos por outros mais saudáveis.

Outras ajudas alternativas são os tratamentos naturais, à base de ervas. É importante informar ao médico se você está fazendo uso deste tipo de terapia antes de iniciar outro tratamento.

Faça exercícios físicos regulares e sem excesso. Evitar cafeína, cigarro e álcool. Beber de 6 a 8 copos de água por dia e comer alimentos sem gordura, carnes magras, ovos, proteínas do leite, evitar açúcares refinados, como doces e refrigerantes. Também terapias alternativas, como acupuntura, massagens ou homeopatia pode trazer o seu corpo de volta ao equilíbrio.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *